O projeto Asoka Veggie Market começou durante a pandemia, em 2020, primeiramente apenas com entregas ao domicílio, depois com um espaço na Parede e agora adiciona mais uma localização: Cascais. A cidade vai receber as alternativas vegetais, ora vegan, ora vegetarianas, e sempre práticas para o dia a dia.

A ideia de criar a marca surgiu quando Diogo Borges e o primo, Frederico Neves, conheceram o chef Asoka e a eles juntou-se também o chef Luccas Paixão Oliveira, para quem a gastronomia vegetariana sempre foi natural.

"Apesar de ser um tipo de alimentação que para algumas pessoas é uma novidade, para mim sempre foi natural. A minha família sempre cozinhou à base de vegetais e proteína vegetal e usava muitas especiarias. E com o crescimento sempre gostei de trabalhar este tipo de cozinha", refere à MAGG o antigo chef do Boshq, um dos restaurantes do Mercure Lisboa Almada (que a MAGG deu a conhecer).

Sem carne mas com muito sabor. 4 talhos vegan que tem mesmo de visitar
Sem carne mas com muito sabor. 4 talhos vegan que tem mesmo de visitar
Ver artigo

É precisamente com esta a naturalidade que deve ser vista a alimentação vegetariana ou vegan, que pode contar com a ajuda da oferta do Asoka Veggie Market. Há desde hambúrgueres — como o Tuga, com seitan fumado e vários legumes que tradicionalmente compõem cozido à portuguesa (4,30€ por duas unidades) e o Chilli, com os sabores mexicanos do feijão e um ligeiro picante (4,30€ por duas unidades) —, salgados, como os croquetes de cogumelos (5,90€ por cinco unidades) e ainda pratos mais compostos.

Um deles é a lasanha bolonhesa vegetariana, com ragú vegetariano (8,50€) e outro é o sofisticado beet Wellington (11,80€) que promete fazer furor num jantar de amigos que só pode terminar de uma forma: com salame Asoka, vegan e sem adição de açúcares (7,90€).

Depois de confecionados, todos os produtos são congelados por ser a "melhor forma de conservar os nutrientes dos alimentos", sendo que a riqueza nutricional é uma das maiores preocupações da marca desde que os ingredientes se unem na cozinha. "A ideia da Asoka é criar uma experiência de alimentação como se fosse preparada por um restaurante, porém, pronto a consumir nas rotinas diárias", diz Luccas Paixão Oliveira.

Tudo isto e mais algumas novidades vão chegar à nova loja em Cascais, mesmo prestes a abrir.

O que esperar do Asoka Veggie Market em Cascais

Este sábado, 5 de março, marca o dia da abertura da nova loja da Asoka na rua das Amoreiras, em Cascais, e da continuidade do conceito da marca. "A ideia é criar uma experiência Asoka, ou seja, temos todos os nossos produtos disponíveis na loja, que são já 20, e para além disso temos outros que complementam", afirma Luccas Paixão Oliveira.

O chef refere-se a ingredientes a granel que vão estar à venda em Cascais e que vão permitir que os fieis seguidores da Asoka já possam pôr em prática as receitas que têm vindo a ser partilhadas no Instagram.

"Vamos vender grãos, sementes... Enfim, produtos que vão completar a experiência e a refeição. Vamos ter também biscoitos, wraps, pão vegano. Sempre assentes na filosofia do slow food", refletida na variedade de ingredientes de produtores portugueses e de origem biológica, continua. Haverá ainda chás de origem biológica para acompanhar ora os biscoitos, ora o salame.

A nova loja é mesmo só para pegar e levar, dado que a ideia (infelizmente) não é provar os produtos no local, mas o chef destaca os que têm de ser levados para casa após uma visita a Cascais.

"A lasanha, o único produto que tem queijo e não é vegano. O beet Wellington, um dos que mais vendemos. Os hambúrgueres Dharma e Tuga. E também o salame, que une todos os fatores: é vegano, não tem glúten, nem adição de açúcares", refere Luccas. Também para sobremesa, ou mesmo para o lanche dos miúdos, há a newtella (3,90€), feita apenas com bebida de aveia, miolo de avelã, tâmara, cacau magro em pó, óleo de coco , sal.

Desde que o projeto começou, as crianças já foram conquistadas pela marca Asoka, assim como os avós. "Há crianças de 9 anos que vêm buscar os nosso produtos e idosos que a única comida que comem sem ser a tradicional portuguesa é a do Asoka", brinca o chef Luccas, acrescentando que muitos deles, assim como os pais, reforçara os pedidos no verão passado para os mais novos levarem de férias.

Agora fica mais fácil fazer carregamentos da comida vegetariana e vegan do Asoka, podendo fazê-lo quer na Parede, quer na nova loja em Cascais — que funcionam a par com as entregas ao domicílio. Já estão entretanto a ser estudadas mais localizações para o centro de Lisboa, avança o chef envolvido no projeto.

Asoka Veggie Market

Entregas ao domicílio

  • Horário: segunda-feira e quarta-feira das 17h às 22h; sábado das 10h às 17h
  • Encomendas: qualquer dia da semana, com um prazo de 24 horas de antecedência dos dias de entrega

Loja Parede

  • Localização: Avenida Comandante Gilberto Duarte e Duarte, 267b 2775-200 Parede
  • Horário: segunda-feira a sexta-feira das 10h às 14h e das 15h às 20h; sábados e domingos das 10h às 14h e das 15h às 18h

Loja Cascais

  • Localização: Rua das Amoreiras 39b 2750-740 Cascais
  • Horário: segunda-feira a sexta-feira das 10h às 20h; sábados e domingos das 10h às 18h

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.