Nota prévia. Não estamos a fazer a apologia do consumo excessivo do álcool. As ressacas devem ser evitadas (obviamente) mas, estando há mais de um ano nesta nova realidade que nos empurra para casa às 22h30, até temos saudades de uma noite de excessos. E consequente ressaca.

Em breve (esperemos) a vida voltará ao normal e, quando isso acontecer, já sabemos onde vamos curar as maleitas provocadas por uns copos a mais: ao Madam  Dumplings. Situado numa perpendicular, entre o Largo do Rato e o Príncipe Real, em Lisboa, este minúsculo espaço, decorado de forma modesta e em tons de vermelho-vivo, funciona primordialmente para take away e entregas. Mas há mesas e simpatia que chegue para, lá chegando, poder provar aquela que é a sopa capaz de curar a pior das ressacas.

A sopa hot & sour não é uma novidade mas é a improvável estrela desta colorida e excitante ementa. Ácida, picante q.b., com a combinação perfeita de um caldo denso, cogumelos vários e tofu, pode ser então esse remédio para o dia seguinte a uma noite de excessos ou, então, o início de uma refeição que é uma verdadeira viagem por paragens mais a oriente, sem necessidade de zaragatoas, check in e horas sem fim passadas em aviões e aeroportos. Ah, e custa 1,90€.

sopa hot and sour

Os dumplings, que podem ser pedidos crocantes ou apenas cozinhados ao vapor (por favor, peçam crocantes, é uma experiência de texturas muito mais interessante), são a grande estrela deste restaurante. Há quatro variedades (frango e shitake, porco e sichuan, novilho e hoisin, camarão e coentros e a opção vegan, legumes e tofu). Éramos três, experimentámos todos e também os quatro molhos disponíveis (homemade dumpling sauce, mais fresco, homemade chili oil, o imprecindível picante, sweet chili, mais agridoce e soy sauce, o clássico molho de soja).

Madame Bo dumplings
Os dumplings distinguem-se pelas cores. Preto (novilho), branco (camarão), rosa (porco), amarelo (frango) e verde (vegan). créditos: Madam Bo

Fizemos, claro, uma sondagem à boca, não das urnas mas da mesa, e os dumplings de porco e de novilho foram, de longe, os favoritos. Favoritos numa escala que começa em "hmmm, isto é tão bom!" e acaba em "quero comer isto para o resto da vida". Os vários tipos de dumplings distinguem-se pelas cores e, embora ao início o paladar seja denso e algo estranho, os de novilho (que têm cor negra) são a maior surpresa. A untuosidade e intensidade da carne casa na perfeição com a massa delicada, entre o elástico e o crocante.

Se podíamos ter comido os dumplings sem acompanhamento? Podíamos. Mas íamos lá perder a oportunidade de aviar aquela tigela cheia de feijão edamame cozido ao vapor e generosamente polvilhado com sal? Sei que isto é um sacrilégio, mas trocava alegremente um pires de tremoços por isto, para acompanhar uma cerveja geladinha.

Madame Bo dumplings
Feijão edamame com sal

E também não íamos deixar assim, triste e abandonada, aquela salada de pepino spicy & sour, com os seus pedacinhos frescos e aromáticos, mesmo à espera de serem trincados com gosto. E, para ninguém ficar triste, claro que demos igual atenção à salada coleslaw crocante, que fecha este triunvirato de acompanhamentos.

Madame Bo dumplings
Coleslaw crocante

Na reabertura aos clientes in loco, depois de meses a funcionar apenas em regime de take away, o Madam  Dumplings lançou a sua primeira sobremesa: mousse de matcha & crumble de sésamo. A boa notícia é que aquele crumble ficava bom em qualquer sobremesa, desde uma taça de fruta até uma bola de gelado de baunilha ou chocolate. A má é que, pelo menos no dia em que visitámos o restaurante, a textura da mousse estava demasiado líquida. O sabor característico da matcha estava lá (bom sinal), o que significa que há margem para melhorar. Talvez com a textura de um semifrio o resultado seja melhor.

Madame Bo dumplings
Mousse de matcha

As novidades desta Madame onde prometemos voltar não se ficam por aqui. Já foi lançada a primeira edição do In & Out, uma parceria entre o espaço e um chef convidado. Este mês, o chef Pedro Abril desenvolveu para o Madam  Dumplings o Jjajang Bao, um bao de porco e feijão fermentado (4.5€), que só vai estar disponível durante o mês de junho.

 Jjajang Bao by Chef Pedro Abril
Jjajang Bao by Chef Pedro Abril

Para provar as delícias da Madam Bō mas com uma vista brutal, pode visitar o FLAT (no Largo de Santos) às sextas-feiras, a partir das 18h e até às 22h30. Esta parceria começa a 3 de junho e prolonga-se até 2 de julho. 

Menu Madam Bo Dumplings
Menu Madam Bo Dumplings

Madam Bo Dumplings
Rua Maestro de Pedro Freitas Branco 26B
1250-158 Lisboa

hello@madambo.pt
+351 213 950 231

Horário: Todos os dias das 12h-14h30 e 19h00-22h00
Serviço de entrega disponível apenas em Lisboa nas apps Uber Eats, Takeaway.com, Globo e Bolt Food

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.