É fácil perdermos a noção disto, mas "Era Uma Vez... em Hollywood", aquele que Quentin Tarantino diz ser o seu penúltimo filme antes da reforma, foi talvez o grande épico cinematográfico a chegar aos cinemas (e a lucrar) antes do início da pandemia. Agora, quase dois anos depois, pode ser visto na Netflix. É essa, aliás, uma das nossas sugestões para ver este fim de semana enfiado na cama ou no sofá.

Ainda que o filme se desenrole sobre um contexto muito específico (o do homicídio de Sharon Tate pelos seguidores de Charles Manson), a história é uma carta de amor a Hollywood, referenciado filmes clássicos, atores, situações e momentos icónicos da indústria.

Quer saber que filmes deram na TV? Este site diz-lhe (para que possa puxar para trás e ver)
Quer saber que filmes deram na TV? Este site diz-lhe (para que possa puxar para trás e ver)
Ver artigo

Outra das nossas sugestões é o mais recente filme de "Missão Impossível", protagonizado, claro, por Tom Cruise. Enquanto os próximos não se estrearem — e, no total, há mais duas sequelas confirmadas —, este é o que pode ver com a facilidade que o streaming possibilidade. Mas há mais para ver.

Mostramos-lhe os 9 filmes mais interessantes que chegaram recentemente às plataformas de streaming e que tem de ver.

"Never Back Down" (Netflix)

É o típico filme da pancada que é tão mau, que é bom. Não espere uma história muito complexa ou que lhe explique o sentido da vida, porque não é isso que vai encontrar aqui. Encontra, sim, tipos cheios de abdominais a descarregar o excesso de testosterona uns nos outros. E desde quando é que há alguma coisa de errado nisso?

A história de "Never Back Down" é simples. Um tipo, farto de trocar de casa com a família e de ver o nome do pai enxovalhado em praça pública, decide inscrever-se em aulas de kick boxing quando começa a perceber que nem na nova escola consegue evitar andar à pancada.

É a habitual história de superação pessoal, com pessoas giras, habilidosas e carismáticas. O filme não é para Óscar, mas também nem sempre é isso que se pede a uma tarde de domingo.

"Rua do Medo, Parte 1 e 2" (Netflix)

Numa mistura de terror com thriller, as duas partes de "Rua do Medo" — ambas disponíveis na Netflix, focam-se numa série de homicídios brutais na pequena cidade de Shadyside.

É neste contexto que um grupo de jovens se vê empenhado em resolver o mistério: afinal, quem anda a dar cabo da vida pacata naquela cidade de nome estranho? Porquê? E com que objetivo?

Não sabemos (ainda só vamos no primeiro filme, que isto de gerir responsabilidades de adulto é tarefa relativamente complexa), mas já nos assustámos vezes suficientes. É assim que se mede um filme de terror, certo? Só pode.

"Um Lugar Silencioso" (Amazon)

Neste filme de terror, a premissa é apenas uma: não fazer barulho. Nem um bocadinho. Depois de o segundo filme ter estreado nos cinemas, o primeiro chega ao catálogo da Amazon Prime Video protagonizado por Emily Blunt neste universo fictício em que seres estranhos devoram humanos.

A história arranca com uma família a tentar sobreviver em condições adversas numa realidade que, apesar perigosa, obriga a uma adaptação constante.

É realizado por John Krasinski.

"Mar de Chamas" (Netflix)

O título diz-lhe tudo o que precisa de saber. "Mar de Chamas" envolve fogo, bombeiros e drama.

É que à medida que uma unidade do quartel de bombeiros de Chicago tenta evitar que um psicopata incendeie toda a cidade, esse dilema é contraposto com outro bem pessoal — os dramas pessoais de dois irmãos, pertencentes à mesma unidade do quartel, que estão de costas voltadas há vários anos por diferenças no passado.

Do elenco fazem parte nomes como Kurt Russell, William Baldwin e Robert De Niro.

"Os Órfãos de Brooklyn" (HBO)

O filme baseado no livro "Motherless Brooklyn", de Jonathan Lethem, é o segundo projeto realizado pelo ator Edward Norton, que também protagoniza.

No centro da ação, está um detetive solitário cuja vida inteira foi marcada pelo facto de sofrer de síndrome de Tourette. Quando esta história começa, no entanto, o seu desafio é outro: procurar encontrar respostas para o homicídio do seu mentor.

A história passa-se em Nova Iorque na década de 50, ao contrário do livro que conta a história nos anos 90. Willem Dafoe, Gugu Mbatha-Raw e Alec Baldwin também fazem parte do elenco.

"Maria, Rainha dos Escoceses" (Netflix)

Protagonizado por Saoirse Ronan e Margot Robbie, "Maria, Rainha dos Escoceses" é uma das mais recentes adições ao catálogo da Netflix.

Ao longo de pouco mais de duas horas de duração, a história foca-se no regresso da jovem Maria à Escócia para disputar o trono de Inglaterra. Problema? Quem o detém e ocupa é a sua prima, a rainha Isabel. Mas nem isso para a jovem Maria.

Este é para os fãs de filmes de época com ação e dramas familiares à mistura.

De "Jerry Maguire" a "Scream". Estes filmes fazem 25 anos e nós dizemos-lhe onde os pode (re)ver
De "Jerry Maguire" a "Scream". Estes filmes fazem 25 anos e nós dizemos-lhe onde os pode (re)ver
Ver artigo

"Missão Impossível: Fallout" (Amazon)

Ainda está para vir o dia em que alguém vai olhar para um filme de "Missão Impossível" e dizer: "Outra vez?". É como ver Metallica em Portugal ano após ano em Portugal ou Cristina Ferreira nas manhãs da televisão de forma diária e consecutiva. Faz sentido. E o que faz sentido não se explica.

De volta a "Missão Impossível". Este passa-se dois anos após os eventos do anterior. Solomon Lane e a organização "The Syndicate" formaram um grupo terrorista chamado "The Apostles". O problema surge quando este mesmo grupo, liderado por Lane, planeia adquirir bombas nucleares.

É neste contexto que Ethan (Tom Cruise) e companhia entram em ação, com o objetivo de comprarem o plutónio no mercado negro antes que este caia nas mãos erradas.

"Era Uma Vez... em Hollywood" (Netflix)

"Era Uma Vez... em Hollywood", o penúltimo filme de Tarantino (se acreditarmos no que o próprio tem vindo a dizer ao longo destes meses), acompanha uma dupla de atores num contexto em que os crimes do culto liderado por Charles Manson abalaram o país.

Uma das vítimas foi Sharon Tate, brutalmente assassinada na casa que partilhava com Roman Polanski em Los Angeles, e que no filme é interpretada por Margot Robbie.

Mas isso serve apenas como contexto. Na verdade, o filme é uma sentida carta de amor a Hollywood, fazendo referências a situações, atores e momentos icónicos da indústria cinematográfica.

Nos papéis principais estão Leonardo DiCaprio e Brad Pitt.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.