Ah, 1996. António Guterres era primeiro-ministro, ainda andávamos com moedas de 50 escudos nos bolsos e a MTV (e também o saudoso canal alemão VIVA) era o Youtube da altura. As Spice Girls lançavam o seu primeiro single, "Wannabe", e Portugal era eliminado do Euro 96 nos quartos de final com aquele infame chapéu de Poborsky.

De "São Jorge" a "Call Girl", 8 filmes portugueses que já pode ver em streaming
De "São Jorge" a "Call Girl", 8 filmes portugueses que já pode ver em streaming
Ver artigo

A televisão por cabo dava os primeiros passos em Portugal, os videoclubes ainda eram reis e senhores do entretenimento doméstico e o cinema era o único sítio onde se podiam ver filmes novos. 1996 foi há 25 anos. Foi há uma eternidade ou há muito pouco tempo, conforme a noção de cada um da passagem dos anos, mas uma coisa é certa: foi um ano de excelência no que toca à sétima arte.

Recordarmos dez dos melhores filmes que chegaram às salas de cinema em 1996 e dizemos-lhe onde os pode ver. Quase todos, pelo menos, porque há um que é de acesso difícil, pelo menos sem recorrer à famigerada pirataria ou esperar que passe na televisão. Spoiler alert: tem Madonna.

"Dia da Independência"

Foi o filme que mais rendeu em bilheteira em 1996, faturando 673 milhões de euros a nível global. Protagonizado por Will Smith, Jeff Goldblum e Bill Pulman, "Dia da Independência" marcou um ponto de viragem na história dos blockbusters de Hollywood, tendo sido o pioneiro de um filão de filmes de desastre global/ficção científica que surgiu nos anos seguintes. Disponível na Disney Plus.

"Missão Impossível"

O primeiro filme da saga protagonizada por Tom Cruise foi realizado por Brian de Palma e marcou o retomar da história deixada suspensa pela série televisiva com o mesmo nome. 25 anos volvidos, o ator, atualmente com 58 anos, está a terminar as filmagens do sétimo filme da saga que acompanha as aventuras de Ethan Hunt. "Missão Impossível 7" deverá estrear-se em julho de 2022. Disponível na Amazon Prime Video.

"Jerry Maguire"

"You had me at hello" é provavelmente das frases mais icónicas do cinema moderno e uma das cenas mais ternurentas desta comédia romântico-dramática. Tom Cruise dá vida ao agente desportivo Jerry Maguire, que se reinventa após ter sido atraiçoado. O filme marca também a revelação de Renée Zellwegger. Teve cinco nomeações para os Óscares, mas venceu apenas um: Melhor Ator Secundário, atribuído a Cuba Gooding Jr. "Show me the money!". Disponível para compra nas plataformas Google Play e iTunes.

"Scream"

O primeiro filme da saga criada por Wes Craven marcou uma nova era nos filmes de terror, em particular no subgénero slasher movie. O elenco, composto por jovens estrelas, muito populares nos anos 90, como Neve Campbell e Drew Barrymore, fez do filme um dos mais populares da história do terror no cinema. As gravações do quinto filme da saga, que vai contar com parte do elenco original, terminaram esta semana. "Scream 5" tem estreia marcada para janeiro de 2022. Disponível para aluguer ou compra nas plataformas Google Play e iTunes.

"Trainspotting"

Iggy Pop, Underword, New Order, Primal Scream e Pulp fazem parte da banda sonora daquele que é um dos filmes de culto mais icónicos da década de 90. Protagonizado por Ewan McGregor, "Trainspotting" conta as histórias de um grupo viciado em heroína, que vive de forma alienada num subúrbio de Edimburgo. Renton (Ewan McGregor) e companhia regressaram em 2017, para contar o que aconteceu ao longo de duas décadas. Disponível na HBO Portugal.

"O Paciente Inglês"

O épico, passado durante a II Guerra Mundial, foi o grande vencedor dos Óscares em 1997 (que premiou os filmes lançados nos 12 meses anteriores). Protagonizado por Ralph Fiennes e Juliette Binoche, o filme realizado por Anthony Minghella recebeu 12 nomeações e arrecadou nove estatuetas douradas, entre as quais Melhor Filme, Melhor Realizador e Melhor Atriz Secundária. Disponível na HBO Portugal.

Evita

Madonna deu o salto para uma grande produção de Hollywood neste musical realizado por Alan Parker. A cantora dá vida a Evita Perón, a mulher do ditador argentino, que morreu tragicamente aos 33 anos. Apesar de "Don't Cry For Me Argentina" ser a música mais popular do filme, foi "You Must Love Me" que arrecadou o Óscar para Melhor Canção Original. O filme esteve duas décadas para ser produzido e conseguiu chegar às salas de cinema quase 20 anos depois do musical homónimo, produzido por Andrew Lloyd Weber.

"Fargo"

Esta comédia negra realizada pelos irmãos Cohen conta a história de Marge (Frances McDormand), chefe da polícia, que está grávida e a investigar um triplo homicídio. Simultaneamente, um revendedor de carros desesperado contrata dois criminosos para sequestrar a própria mulher e, assim, extorquir um resgato do sogro.

"Fargo" foi nomeado para sete Óscares e venceu dois: Melhor Atriz (Frances McDormand) e Melhor Argumento Original. Em 2014 foi lançada uma série inspirada no filme de 1996. A primeira temporada foi protagonizada por Billy Bob Thornton, a segunda por Kristen Dunst, a terceira por Ewan McGregor e a quarta por Chris Rock.  Disponível para aluguer ou compra nas plataformas Google Play e iTunes.

"O Feitiço"

Um dos filmes mais marcantes da cultura teen pop da segunda metade dos anos 90, que inspirou tendências e continua a ser, 25 anos depois, um dos mais relevantes por desconstruir estereótipos de género, tradicionais nos filmes para adolescentes. Neve Campbell, Fairuza Balk, Robin Tunney e Rachel True dão vida a quatro jovens, marginalizadas pelos colegas num liceu católico, e que recorrem à feitiçaria para se tornarem poderosas. A sequela do filme, "The Craft: Legacy" foi lançada em 2020. Disponível para aluguer ou compra nas plataformas Google Play e iTunes.

"Romeo + Juliet"

Leonardo DiCaprio como Romeu e Claire Danes como Julieta, numa versão moderna, glamourizada e alternativa do clássico de William Shakespeare. Resultado? Um êxito de bilheteira e a confirmação de Leonardo DiCaprio como ídolo de milhões de adolescentes espalhadas pelo mundo. Curiosamente, Claire Danes foi a terceira escolha para desempenhar o papel de Julieta. A primeira, Natalie Portman, foi descartada por causa da diferença de idades (DiCaprio tinha 21 e a atriz apenas 14) e Sarah Michelle Gellar ("Buffy, A Caçadora de Vampiros") recusou o papel por conflitos de agenda. Disponível na Disney Plus.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.