Na próxima grande série documental da Apple TV+, o príncipe Harry e Oprah Winfrey vão falar de saúde mental e do estigma que atrasa um pedido de ajuda. "Um pouco por todo o mundo, há pessoas que estão a passar por algum tipo de dor psicológica e emocional", ouve-se no trailer, divulgado esta segunda-feira, 17 de maio.

A voz é de Oprah que, questionada por Harry sobre que palavras já ouviu serem usadas para descrever problemas de saúde mental, é assertiva: "maluca, histérica, incapaz de manter a calma". "Com esse estigma de ser rotulado como 'o outro', o poder contar a história e ser capaz de dizer, 'Isto foi o que aconteceu comigo', é crucial", ouve-se.

António Raminhos vai lançar livro sobre ansiedade. "O estigma na saúde mental não faz sentido"
António Raminhos vai lançar livro sobre ansiedade. "O estigma na saúde mental não faz sentido"
Ver artigo

É essa a premissa de "The Me You Can't See", assim se chama a nova série da Apple TV+ que se estreia já esta sexta-feira, 21 de maio, inclusive em Portugal.

Além de Oprah e Harry, que se espera que reviva o trauma da morte da mãe, a princesa Diana, a série contará ainda com os testemunhos comoventes da cantora e atriz Lady Gaga, da atriz Glenn Close, do chef Rashad Arsmtead, Ginny Fuchs, Hussain Manawer e do basquetebolista profissional DeMar DeRozan que, nos últimos anos, tem sido muito vocal face à importância de se falar sobre a saúde mental.

A série, produzida por Oprah e Harry, foi anunciada ainda em abril de 2019, mas o impacto da COVID-19 na indústria do entretenimento terá adiado a estreia. Na altura, a propósito do anúncio da produção, Harry revelou que "preservar a saúde mental era a chave fundamental para liderar e conseguir comunidades produtivas".

"Há uma enorme responsabilidade em fazer isto da forma correta, trazendo factos, ciência e sensibilização para um tema que é tão relevante nos dias de hoje", conclui.

"The Me You Can't See" é realizada por Asif Kapadia e Dawn Porter.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.