Os quadrados começaram a ser traçados em 2020 e este ano os quatro volumes de banda desenhada da saga "Os Cinco" já estão disponíveis. As aventuras dos irmãos Júlio, David e Ana, a prima maria-rapaz Zé e o cão Tim, que fizeram parte da infância de muitas crianças que hoje já são pais, estão de volta para passar às novas gerações o legado que começou nos anos 40 pela romancista inglesa Enid Blyon.

A diferença é que o modo como as histórias eram contadas há mais de 70 anos alterou-se ligeiramente. Agora, em vez da narrativa estar em linhas entusiasmantes, é apresentada em forma de banda desenhada, permitindo que as aventuras não estejam apenas no imaginário e pareçam ainda mais reais. 

A nova coleção de banda desenhada, adaptada pela dupla Béja e Nataël, chegou a Portugal em fevereiro de 2020 e começou com "Os Cinco e a Ilha do Tesouro" e "Os Cinco e a Passagem Secreta" — nos quais (spoiler alert!) os quatro amigos humanos e o quinto amigo, o cão, vão atrás de tesouros misteriosos, passagens secretas e bandidos malvados. Entretanto, a estes volumes juntaram-se novos títulos no final do ano passado.

14 brinquedos que, certamente, fizeram parte da infância das crianças de 2000
14 brinquedos que, certamente, fizeram parte da infância das crianças de 2000
Ver artigo

Falamos de “Os Cinco Voltam à Ilha” e “Os Cinco e os Contrabandistas”, que não deixaram que se perdessem as emoções que a obra tem transmitido a várias gerações desde os anos 40. 

Enid Blyton terá escrito mais de 800 obras ao longo da sua vida, sendo que as mais famosas foram as histórias de "Os Sete", a coleção "Gémeas", o emblemático "Noddy" e, claro, os "Os Cinco". Esta última obra teve um sucesso de tal forma, que continua a vender cerca de dois milhões de exemplares todos os anos.

Os livros de banda desenhada d'"Os Cinco" estão disponíveis na Oficina do Livro, que trouxe as adaptações de banda desenhada para Portugal, e também em várias lojas distribuidoras de livros, como a Fnac e a Wook. Custa a partir de 10,90€.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.