Todos precisamos do nosso tempo sem filhos, maridos, pais e amigos. Aquele tempo só nosso. Mais ainda se houver crianças ao barulho que, ainda que sejam o melhor do mundo, podem ser desafiantes.

Ainda assim, é com surpresa que percebemos que, segundo um estudo desenvolvido durante o ano de 2018, os homens passam sete horas por ano na casa de banho para se refugiarem da família. A análise comportamental teve como amostra mil homens britânicos e foi desenvolvida pela Pebble Gray, uma empresa de instalações de casas de banho.

"Todos nós precisamos de um pouco de tempo sozinhos, para desligar completamente. E a casa de banho pode ser o lugar para esses momentos", explica em comunicado Helena Linsky, diretora da empresa. Mas ainda que esse possa ser uma espécie de espaço sagrado, a mesma investigação conclui que, em média, cada homem teve uma em cada dez visitas à casa de banho interrompida — 171 vezes no decorrer de um ano.

Lei de identidade de género nas escolas. Guia para não dizer disparates (como "vai haver casas de banho mistas")
Lei de identidade de género nas escolas. Guia para não dizer disparates (como "vai haver casas de banho mistas")
Ver artigo

Ainda assim, e ao contrário do que possa imaginar, as interrupções acontecem mais vezes pela intromissão da parceira, ainda que os filhos surjam imediatamente a seguir nesta lista. Talvez por isso, 45% dos inquiridos tenha admitido que é difícil encontrar encontrar um tempo para estarem sozinhos.

Durante a investigação, concluíram ainda que 25% não sabem como lidariam com o stresse doméstico sem essas idas estratégicas à casa de banho e 23% consideram esse como "o seu lugar seguro".

"É um santuário, um lugar onde podemos separar-se do mundo exterior, embora apenas temporariamente", acrescentou Linsky

E de que fogem estes homens? Das mulheres e dos filhos, essencialmente. Pelo menos é isso que indica o estudo que avança ainda que aquilo que homens procuram essencialmente são "momentos de silêncio".

Então e as mulheres? Também foram analisadas mil, mas são poucas as que admitem recorrer à casa de banho para fugir à confusão doméstica — apenas 20%.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.