Possivelmente, quando chega a casa ao fim do dia fecha logo os estores, ficando sem saber em que fase está agora a Lua — que só aparece mais tarde. Mas nós dizemos-lhe: esta quinta-feira, 28 de janeiro, foi Lua Cheia e assim vai continuar até chegar o Quarto Minguante, a 4 de fevereiro. Isto significa que a partir desta quinta-feira, 28, e durante 29 dias (altura em que volta a Lua Cheia), vai passar a dormir mais tempo, de acordo com um novo estudo.

Sim. É esta a conclusão dos investigadores, baseada em evidências cientificas anteriores e em novos dados, que constataram que quando chega a Lua Cheia dormimos melhor. Já nas noites que antecedem esta fase da lua, as pessoas vão para a cama mais tarde e dormem menos horas, sendo que o "pico" ocorre "entre três a cinco dias antes da noite de Lua Cheia".

Na prática, isto traduz-se numa média de 30 e 80 minutos de atraso na ida para a cama e de alterações na duração do período de sono entre 20 minutos e mais de 90 minutos.

O estudo teve como base a análise dos padrões de sono, durante as várias fases da Lua, em pessoas de várias províncias do Norte da Argentina e de quase 500 estudantes (464) da Universidade de Washington.

É verdade que a Lua "é responsável por vários ciclos ambientais", afirmam os cientistas, mas o seu poder vai mais longe e afeta "indiscutivelmente o ciclo" dos humanos, que se regem pela luz natural do Sol ou da Lua para começar o dia ou para recolher a casa e dedicar-se uma boa noite de sono. E isto não é apenas de agora.

"A luz da Lua provavelmente estimulou a atividade noturna e inibiu o sono nas comunidade pré-industriais e o acesso à luz artificial pode ter vindo imitar o efeito ancestral do início da noite através da luz da Lua", afirmam.

É isto que explica o facto de os investigadores terem verificado que o efeito do ciclo lunar é menor nas comunidades urbanas, em constante contacto com a luz artificial. Contudo, quer numa população rural ou urbana, as fases da Lua afetam o ritmo circadiano (chamado relógio biológico) natural das pessoas.

"Estes resultados sugerem fortemente que o sono humano está sincronizado com as fases lunares, independentemente da origem étnica e sociocultural e do nível de urbanização", diz o estudo publicado na revista "Science Advance".

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.