Ao longo do tempo algumas das mezinhas dos avós foram-se perdendo entre notas com a letra já sumida ou mesmo no esquecimento. Contudo, a oferta de uma multiplicidade de produtos de higiene, beleza e domésticos altamente processados, tem-nos levado a procurar retornar às tais mezinhas e receitas do passado que prometem ser mais naturais e, consequentemente, sustentáveis.

É no sentido de reavivar os conhecimentos de antigamente que Cláudia Costa e Tiago Lucena, entusiastas de um modo de vida mais ecológico e natural, acabam de lançar um segundo livro, "Saberes do Passado" (P.V.P 16,60€), com mais de 120 receitas para "elas", "eles" e até para os deles: falamos dos filhos, quer as crianças, quer os animais.

Saberes do Passado
"Saberes do Passado" créditos: divulgação

Antes de chegar a esta publicação, os autores escreveram "A Senhora do Monte" com receitas básicas e genéricas, à semelhança daquilo que foram fazendo ao longo da última década no blogue com o mesmo nome, "A Senhora do Monte".

"O projeto é uma homenagem a esta última geração de agricultores, porque foram eles a nossa inspiração inicial e aquilo que despoletou o processo de, por exemplo, fazer uma mezinha para tratar uma planta na horta, usar o chá para as dores de cabeça. Eles iniciaram este bichinho em nós", conta Tiago que, ao lado de Cláudia, já percorreu oito aldeias e vários concelhos do País à procura destes saberes de antigamente.

Há uma nova loja a granel em Lisboa — e com bolos que esgotam em segundos
Há uma nova loja a granel em Lisboa — e com bolos que esgotam em segundos
Ver artigo

O contacto com o campo foi, como só podia ser, o arranque para chegarem às receitas que partilham online e no método mais tradicional, o papel, uma vez que é a partir de ingredientes dados pela natureza que chegam a coisas tão simples como um desodorizante (que se faz em cinco minutos, o que leva ainda menos tempo do que a escolher e a pagar no supermercado).

Um novo foco, o mesmo conceito

O segundo livro de Cláudia e Tiago foi feito a pensar nas necessidades de cada um: "elas" que são fieis à skin care e gostam de fazer uma máscara ao fim do dia, "eles" que não vivem sem o after-shave para recuperar das irritações do barbear, as crianças para as quais é fundamental ter sempre um creme para as assaduras sempre à mão e, ao mesmo tempo, para todos estes que coabitam e querem uma casa limpa de forma mais natural (ainda que sempre sem vontade).

Tudo isto faz parte das novas receitas, embora o conceito seja o mesmo da primeira edição. "Construímos uma espécie de rede à nossa volta entre livros, sites e conversas na rua que são uma fonte de informação para nós", diz Tiago, sempre atento às conversas nos cafés. "Isto é, no fundo, o desenrascanço português, mas o desenrascanço é como os povos viveram até esta era mais moderna e industrial, em que temos o milagre dos supermercados e das farmácias com tudo, até demais", acrescenta.

Saberes do Passado
"Saberes do Passado" de Cláudia Costa e Tiago Lucena créditos: divulgação

Os autores do livro "Saberes do Passado" tiveram sempre em conta nas receitas o aspeto financeiro, mas, acima de tudo, os benefícios dos produtos caseiros. "A preocupação ambiental está já na génese do que nos levou para isto tudo: para a agricultura biológica e vivermos com um menor impacto ambiental. Está tudo misturado", revela Tiago sobre os valores que transpuseram para o novo livro.

Uma máscara com apenas dois ingredientes ou um tónico com três? Sim, é possível

A secção dedicada às mulheres do novo livro "Saberes do Passado" começa com uma ideia chave: "O nosso corpo é um templo e cuidar dele deve ser a preocupação primordial". Mesmo sem se aperceber, coloca-se aqui uma reflexão: se o nosso corpo é um templo, não devíamos apostar em produtos naturais ao invés dos químicos que encontramos nas prateleiras? Se não sabe a resposta certa, Cláudia dá os argumentos.

"A maioria dos produtos que são comercializados são testados ou, pelo menos, é o que nos dizem. Mas não são testados entre si. Ou seja, eu uso um desodorizante, depois um champô e um amaciador, por vezes nem da mesma linha. Não há estudos sobre cruzamentos em lado nenhum do mundo", diz Cláudia, e Tiago acrescenta que estes produtos, bem como a alimentação e a poluição exterior são um "cocktail químico" que está a contribuir fortemente para "a crescente incidência de várias doenças".

Grown Alchemist. A marca premium de beleza natural já chegou a Portugal (e com descontos)
Grown Alchemist. A marca premium de beleza natural já chegou a Portugal (e com descontos)
Ver artigo

Sabemos, no entanto, que o que nos leva a optar por produtos menos naturais é a praticidade, razão pela qual as receitas sugeridas pelo casal pretendem ser fáceis. "Se fosse uma coisa super complicada com ingredientes completamente surreais, ninguém teria paciência ou tempo para procurar", destaca Cláudia Costa.

Pode, por isso, encontrar no novo livro receitas a partir de dois ingredientes e nós até deixamos duas delas, para elas.

Máscara de café e azeite

Ingredientes:
3 colheres de chá de café em pó ou de borras de café
5 colheres de sopa de azeite

Modo de preparação:
Misture bem os dois ingredientes. Com a ajuda de um pincel de maquilhagem, aplique no rosto. Deixe atuar durante 25 minutos. Esta máscara deve ser usada uma vez por semana.

Tónico adstringente de tomate

Ingredientes:
1 tomate maduro
Sumo de 1/2 limão
Frasco de vidro

Modo de preparação:
Comece por triturar o tomate sem pele. Coe o preparado. Num frasco de vidro junte o sumo de tomate com o sumo de limão. Tape o frasco, agite e está pronto a usar. Humedeça uma compressa com o tónico e aplique na face. Este tónico pode ser usado diariamente. (Validade: guarde o frasco no frigorifico durante dois dias).

Mezinhas para tratar os piolhos

É certo que os cremes de corpo para bebés vendidos numa grande superfície têm já ingredientes simples "escolhidos a dedo, porque as marcas não se vão pôr a jeito de lançar um produto e várias crianças ficarem com problemas de saúde", nota Cláudia. Contudo, ao serem feitos em casa, também os ingredientes vão ser escolhidos a dedo, especialmente os óleos essenciais que devem ser sempre biológicos e, além de certificados, adquiridos em lojas de produtos naturais.

"Obviamente que um óleo essencial comprado numa loja de produtos naturais é muito mais caro do que um comprado numa loja do chinês. Mas, lá está, esse frasquinho vai dar para uma data de receitas porque não vou usar um frasco inteiro para fazer, por exemplo, um creme para o corpo", o que significa que, de acordo com Cláudia, o investimento inicial compensa no produto final.

Além do gel de banho, cremes e pomadas onde são usados os óleos essenciais, o "Saberes do Passado" revela ainda outras mezinhas para tratar problemas que inquietam, literalmente, a cabeça dos miúdos: piolhos.

"Chegámos a ouvir como é se tratava antigamente, porque não havia nada daqueles produtos que se vendem agora nas farmácias para tratar os piolhos. Então, hidratava-se o cabelo com azeite, o mais natural possível, para facilitar a passagem do pente e fazer com que os piolhos não adiram tão bem ao couro cabeludo e aos fios", explica Cláudia Costa. Também o vinagre ajuda no processo, uma vez que tem propriedades antissépticas e anti-inflamatórias, e o aroma "ajuda a afastar a bicharada", brinca a autora.

Para estas ou outras mezinhas correrem bem, o segredo está, revela Cláudia, na "força de vontade". De si para as crianças, deixamos mais duas sugestões do novo livro "Saberes do Passado".

Gel de banho

Ingredientes: 
1 chávena de sabão líquido natural
5 colheres de sopa de água destilada ou de nascente
4 colheres de sopa de glicerina vegetal
1 colher de chá de gel de aloé vera
4 gotas de óleo essencial de alfazema
Frasco de vidro doseador

Modo de preparação:
Junte todos os ingredientes no frasco de vidro. Agite e está pronto a usar.

Creme para assaduras

Ingredientes:
1/4 de chávena de manteiga de karité bio
1 colher de sopa de óleo de coco
2 colheres de sopa de argila verde
2 gotas de óleo essencial de alfazema (pode ser substituído por melaleuca em casos de suspeita de infeções)
2 gostas de óleo essencial de camomila
Frasco de vidro esterilizado

Modo de preparação:
Coloque todos os ingredientes numa taça de vidro e envolva-os com uma batedeira até obter uma mistura cremosa. Armazene o creme dentro de um frasco de vidro. (Validade: um ano se mantido num recipiente hermeticamente fechado, embora os benefícios terapêuticos dos óleos essenciais sejam mais eficazes se usados num espaço de seis meses).

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.