Depois da estreia nas manhãs da TVI de Maria Botelho Moniz e Cláudio Ramos, as tardes de segunda a sexta-feira vão passar a pertencer a Manuel Luís Goucha. "Goucha", assim se chama o seu novo programa estreado esta segunda-feira, 4 de janeiro, traz o apresentador igual a si próprio num registo a que já se habituou a trabalhar — o da conversa franca, de olhos nos olhos, com pessoas mais ou menos conhecidas. O objetivo é o de sempre, ou seja, dar a conhecer as suas histórias de vida.

Nesta primeira emissão, o apresentador começou por anunciar que iria passar a tarde "entre mulheres" — através de conversas com a escritora Rita Ferro, a psicóloga Joana Amaral Dias, a atriz Carla Vasconcelos e a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas. Mas ainda houve uma surpresa que levou o apresentador às lágrimas, num momento de televisão humana e genuína em Portugal.

Do caos (bom) de Cláudio Ramos à surpresa de Goucha, assim foi a estreia de "Dois às 10"
Do caos (bom) de Cláudio Ramos à surpresa de Goucha, assim foi a estreia de "Dois às 10"
Ver artigo

À semelhança do que aconteceu com "Dois às 10", o novo programa das manhãs do canal, a MAGG analisou o novo formato apresentado por Manuel Luís Goucha e mostra-lhe exatamente tudo o que aconteceu. Ponto por ponto, novamente.

 1. O arranque meio desastrado

Fazer televisão em direto é estar preparado para o imprevisto e o arranque de "Goucha" juntou o imprevisto com o estranho. É possível que tenha passado despercebido à maioria dos espectadores, até porque aconteceu numa questão de segundos, mas uma das gruas do estúdio quase atingiu Manuel Luís Goucha.

No minuto seguinte, na altura de dar início ao programa, a sombra que delineava a silhueta de um dos técnicos de câmara foi filmada. Quando o erro foi percetível, mudou-se de câmara de forma repentina e com a imagem tremida.

Vamos acreditar que foi dos nervos.

2. A conversa com Graça Freitas

Terminada a conversa com Graça Freitas, e enquanto Goucha se preparava para apresentar o novo segmento, Cristina Ferreira entrou pelo estúdio adentro. Quem acompanhou a estreia de "Dois às 10", já sabia o que vinha a caminho. "Houve duas pessoas que não queriam sair da nossa casa sem te agradecer", explicou enquanto no ecrã passava, para o espectador, o momento em que Manuel Luís Goucha ligou para o estúdio do "Dois às 10" para doar 35 mil euros a uma família que tinha perdido a casa dos seus sonhos neste Natal.

Assim que Goucha se apercebeu do que se estava a fazer, desabou em lágrimas. "Não vos posso abraçar, peço imensa desculpa. Mas fica prometido que o faremos na vossa casa, assim que for reconstruída. Não hesitei [em dar o dinheiro] e a minha preocupação era saber se vos dava em cheque ou se transferia para a vossa conta. Liguei para a produção e pedi-lhes para não vos deixarem sair. Fez-se Natal na minha vida hoje", continua o apresentador.

"Não queria usar isto, nem que vocês estivessem aqui. Porque isto não é marketing, é genuíno", diz enquanto tenta conter as lágrimas. "Tenho, temos, aliás, uma vida confortável. Acredito nas pessoas e tenho um lema que é querer devolver à vida muito daquilo que ela me tem dado", diz lavado em lágrimas. Sentado à sua frente, Sérgio e Patrícia que agradecem uma e outra vez o gesto.

Manuel Luís Goucha, Cristina Ferreira, Sérgio e Patrícia choraram. E nós, espectadores, com eles. Televisão genuína também é isto.

4. Conversas "entre mulheres"

No final do programa, Manuel Luís Goucha anunciou que além de Tino de Rans, candidato à presidência da República, terá também sentado no sofá do seu novo programa o candidato André Ventura — uma das "figuras polémicas" estão planeadas para aparecer nas próximas emissões de "Goucha".

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.