Ao partir para um percurso pedestre, além de água, quanto muito levamos na mala uma bebida ou uma barra energética. Mas o percurso pedestre "Jardim de Vinhas" é diferente. A 1 de maio, na mala leva-se vontade de conhecer os vinhos da península de Setúbal através de uma visita às adegas que se estendem ao longo de 11,5 quilómetros, em Palmela.

Um copo deste vinho custa 120€. É um dos melhores do mundo e pode bebê-lo no JNcQUOI Avenida
Um copo deste vinho custa 120€. É um dos melhores do mundo e pode bebê-lo no JNcQUOI Avenida
Ver artigo

É provável que já tenha ouvido falar de algumas destas adegas ao servir um copo de vinho: Fernão Pó Adega, Filipe Palhoça Vinhos, Casa Ermelinda Freitas, Casa DUPÓ e Quinta do Monte Alegre. Estes são os cinco pontos de paragem da caminhada cuja verdadeira meta é terminar o percurso a saber tudo sobre os produtores da região. Para isso, cada adega terá painéis informativos e encontrará ainda placas identificativas das várias castas ao longo do percurso. Também durante o percurso, poderá fazer uma prova de vinho na adega Casa Dupó ou uma prova de Moscatel de Setúbal na adega Filipe Palhoça Vinhos.

Poderá iniciar a caminhada em qualquer uma das cinco adegas e fazer o percurso no sentido que preferir. O "Jardim de Vinhas" poderá mesmo vir a integrar os roteiros pedestres da região enquanto Pequena Rota (PR), uma vez que está em processo de homologação, avança o município de Palmela em comunicado.

A iniciativa resulta de uma parceria entre a Câmara Municipal de Palmela, a Associação da Rota de Vinhos da Península de Setúbal e as adegas aderentes, e pretende "reforçar a oferta no quadro do turismo de natureza e do enoturismo".

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.