Os ginásios voltaram a abrir, mas há quem ainda não tenha tido a oportunidade de regressar a estes espaços. Ainda assim, isso não deve ser desculpa para que deixemos de treinar. Idealmente, os treinos devem sempre ser feitos com acompanhamento profissional, para que possamos ter a certeza de que estamos a realizar todos os movimentos como é suposto e não estamos a prejudicar a nossa saúde.

Contudo, para quem já está habituado à prática de exercício físico torna-se mais fácil ser autónomo, e a verdade é que o confinamento fez com que muitos fizessem das suas casas os novos espaços de treino e se adaptassem a esta nova realidade. No último ano, a Internet tem sido uma grande ajuda para muitas pessoas já que é neste mundo que se encontra várias dicas de planos de treino e exercícios que podemos continuar a fazer em casa.

Começou a mexer-se depois do confinamento? Temos 16 dicas para retomar o exercício físico
Começou a mexer-se depois do confinamento? Temos 16 dicas para retomar o exercício físico
Ver artigo

Não ter imaginação para pensar num circuito, não ter tempo para a prática da atividade física ou não ter o equipamento necessário deixaram de ser desculpas plausíveis. No canal de Youtube, seguido por quase sete milhões de pessoas, Pamela Reif vai partilhando várias alternativas que pode escolher consoante o seu gosto, tempo, ou parte do corpo que quer treinar.

O treino que lhe trazemos hoje faz-se em apenas dez minutos, trabalha glúteos e não necessita de qualquer tipo de equipamento, já que todos os exercícios são feitos com o peso do corpo. Com o aproximar do verão, são muitos os que querem começar a trabalhar para chegar à praia na sua melhor forma, mas o que importa saber é que o exercício físico deve ser praticado não só por uma questão de perda quilos ou ganho de músculos, mas sim porque é uma atividade que contribui para a nossa saúde geral. A verdade é que prática de desporto devia ser encarada como uma rotina, tal como a de lavar os dentes, pois é através desta prática que melhoramos muito o nosso bem-estar físico e mental.

Para tirar o melhor proveito deste treino, que queima entre 60 a 100 calorias, Pamela aconselha a que se concentre nos músculos que está a trabalhar, neste caso glúteos, e que, durante todos os segundos do movimento, os aperte o máximo que conseguir  — é esta tensão que vai fazer com que consigamos queimar a gordura da zona que estamos a treinar. O facto de ser um treino sem saltos, torna-o também mais amigável para os joelhos, mas mesmo assim há que ter alguns cuidados. Para não prejudicar esta articulação, Pamela sugere que mantenha sempre os joelhos atrás dos pés em cada agachamento.

Este vídeo, partilhado em novembro do ano passado, já chegou a mais de quatro milhões de pessoas, mas no canal encontra muitas outras sugestões. Além do canal de Youtube, Pamela partilha também na página de Instagram planos de treino semanais com vídeos para cada dia.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.