Jasmine Hartin, mulher do multimilionário Andrew Ashcroft, está presa no Belize. A nora do barão de Ashcroft (empresário, filantropo e proeminente membro do partido conservador) é acusada de homicídio por negligência de Henry Jemmott, superintendente da polícia daquele país da América Central.

Dos motivos que terão conduzido a este crime, nada se sabe. O alegado homicídio aconteceu na passada sexta feira, 28 de maio, num pontão perto Grand Colony Villas, um resort de luxo detido por Andrew Ashcroft. Jasmine foi encontrada pelas autoridades no local e o corpo do superintendente Henry Jemmott encontrava-se no mar, a poucos metros de distância. Chester C Williams, porta-voz da polícia local, disse que Jasmine tinha na roupa e nos braços "o que aparentava ser sangue".

Jasmine Hartin com o marido, Andrew Ashcroft
Jasmine Hartin com o marido, Andrew Ashcroft créditos: Youtube

Na segunda-feira, a mulher de 32 anos foi escoltada pela polícia até à esquadra de San Pedro, uma das ilhas daquele país. Foi-lhe também negada libertação sob fiança e, depois, transportada para a prisão central da quele país, na Cidade do Belize.

"Uma arma foi também encontrada no pontão. Descobrimos que essa arma pertencia à polícia e estava sob a custódia de Mr. Jemmott", acrescentou ainda Chester C Williams. O responsável das autoridades locais disse ainda que este caso "parece ser pessoal e não um ataque". Adiantou ainda que Jasmine e Henry eram amigos. "Ao que apurámos, eles estavam a beber. Estavam sozinhos no cais e totalmente vestidos", cita a Sky News. 

Jasmine Hartin disse à polícia que o tiro aconteceu de forma acidental enquanto devolvia a Jemmot a sua arma de serviço. O polícia de 42 anos morreu com um tiro na cabeça.

De acordo com o tabloide britânico "Daily Mail" Henry Jemmot contou aos amigos que ia ter um date com uma mulher na noite em que foi morto. O polícia, que deixa 5 filhos, brincou, dizendo que iria "levar para a cova" o segredo da identidade da mulher mistério com quem se iria encontrar. Também ter-se-á gabado de ficar instalado à borla no Grand Colony Villas, um resort de luxo detido por Andrew Ashcroft. Afirmou ainda ser amigo da família do barão.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.