Há mais 11 mortes e 592 novos casos de infeção em Portugal pelo novo coronavírus. São estes os dados divulgados esta quinta-feira, 1 de abril, pela Direção-Geral da Saúde (DGS), no novo boletim epidemiológico.

De acordo com o barómetro da Aximage para o "Diário de Notícias", "Jornal de Noticias" e "TSF", a maioria dos portugueses (52%) concorda com o plano de reabertura gradual traçado pelo Governo, noticia esta quinta-feira, 1 de abril, o "Diário de Notícias". De acordo com a sondagem, é no Norte, no Sul e nas Ilhas que a população faz uma apreciação mais favorável quanto ao plano de reabertura que está previsto em quatro fases, sendo que 60% consideram-no bom, escreve o mesmo jornal.

Uso de máscara na rua obrigatório até meio de junho. Multas podem chegar aos 500€
Uso de máscara na rua obrigatório até meio de junho. Multas podem chegar aos 500€
Ver artigo

A sondagem mostra ainda que no que diz respeito à estratégia de reabertura das escolas, esta é aprovada por 63% da população inquirida e as restrições de circulação em vigor para a semana da Páscoa foi aprovada por 80%. Quanto aos resultados avaliados por idades, a faixa etária dos maiores de 65 anos é que mais aprova todas as medidas  (66% de avaliações positivas), no polo oposto encontra-se o grupo entre 18 e os 24 anos que é o que faz pior avaliação — 30% desta população considera  que o plano é mau.

Esta quarta-feira, 31 de março, ficou marcada pela aprovação pelo Parlamento do projeto-lei do PSD que mantém o uso obrigatório de máscara na rua para todas as pessoas com mais de dez anos. A fiscalização desta medida, que se mantém até meio do mês de junho, compete às forças de segurança e às polícias municipais e o incumprimento da norma constitui contraordenação que será sancionada com coima entre os 100 e os 500€.

A marcar a atualidade internacional está o desperdício de cerca de 15 milhões de doses da vacina contra a COVID-19 da Johnson & Johnson. As doses do imunizante foram desperdiçadas por engano numa fábrica em Baltimore, o que pode atrasar a vacinação nos Estados Unidos, noticia o " The New York Times".

De acordo com a publicação norte-americana os empregados da fábrica em questão, gerida pela empresa Emergent BioSolutions, parceira da J&J, terão, há algumas semanas, confundido os ingredientes necessários à fabricação da vacina.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.