Pode juntar à lista mais uma razão para visitar ou explorar Torres Novas: o brunch do Jasmim, o novo espaço da cidade e único com brunch. A ementa é focada nas opções vegetarianas e vegan dado que uma das proprietárias segue este regime alimentar já há seis anos. Mas não foi só por isso que decidiu abrir as portas deste conceito a 8 de março.

"Apostamos num brunch vegetariano e vegan porque a Carolina é vegetariana e sentia sempre muita dificuldade em comer algo sem ser nas grandes cidades de Lisboa, Porto ou Coimbra. Então, para colmatar essa dificuldade, decidimos investir e criar um espaço diferente e que tenha essa oferta", explica João Rodrigues, que abriu o espaço com Carolina, à MAGG. Ambos têm 31 anos, são formados em Turismo e antes de abrirem o Jasmim já tinham a Hamburgueria da Vila, a funcionar desde 2014, desta vez assente num outro tipo de oferta para todos os gostos: fãs de carne, de peixe ou de seitan, servidos sempre dentro de pão.

Começa a contagem para a primavera (ou para devorar o brunch colorido do Lisbon Marriott Hotel)
Começa a contagem para a primavera (ou para devorar o brunch colorido do Lisbon Marriott Hotel)
Ver artigo

O pão não ficou de fora do novo espaço de brunch, mas é especial tanto pelo modo como é feito — trata-se de pão de massa mãe da padaria BOROA, no Entroncamento — como pela forma como é guarnecido, com pastas vegetais e verdes a acompanhar. Aliás, verde é apenas um dos tons dos coloridos pratos do Jasmim que combina o nome com toda a ementa criada por Carolina.

"O nome vai ao encontro do conceito de ser muito verde. O nosso espaço está rodeado de plantas naturais e decidimos batizar com o nome de uma planta. Jasmim foi a escolhida", conta João. Na cozinha só entram produtos frescos, e no que toca às leguminosas há um pormenor: são demolhadas e cozidas no próprio espaço antes de completarem as sugestões da ementa mensal ou transformarem-se em húmus para as propostas do brunch.

"O mesmo cuidado que se tem com as plantas passamos para os pratos e para o espaço em si", remata João Rodrigues. Que pratos são esses? Fomos investigar.

Jasmim

Localização: Rua do Gen José de Vasconcelos Correia, Torres Novas, Portugal, 2350-447
Horário: de segunda-feira a sexta-feira das 08h30 às 20h; sábado e domingo das 09h30 às 19h
Contacto: 911 728 199

Sobremesas, mas não tanto

Como nem todos os dias há oportunidade para aproveitar um brunch descontraído, para as horas de almoço o Jasmim oferece um menu composto por sopa, prato principal com salada, fatia de pão de massa mãe, água aromatizada e café (10€), cujos pratos rápidos variam, para já, mensalmente. Para começar a semana em março a sugestão é tofu à Brás e à sexta-feira é feijoada vegan que, apesar de ser um prato mais célebre ao fim de semana, esses dias ficam guardados para o brunch (embora aqui se sirva em qualquer altura).

O brunch pode ser escolhido à carta ou num menu previamente estabelecido, com tosta e panqueca à escolha, iogurte com granola e composta de frutos silvestres, sumo do dia ou bebida quente (13€).

Nas tostas há três para nos deixar indecisos porque todas cheiram tão bem pela descrição quanto o nome da flor que as anunciam. Existe a acácia, com húmus, tomate cherry e queijo feta (5€); a hortênsia, com creme de queijo ricota, abacate e tomate cherry (6€); e a túlipa, com pasta de abacate, ovos escalfados com molho holandês e lascas de rabanete (6,50€).

Sem carne mas com muito sabor. 4 talhos vegan que tem mesmo de visitar
Sem carne mas com muito sabor. 4 talhos vegan que tem mesmo de visitar
Ver artigo

Na outra opção à escolha, as panquecas, há desde a mais simples lótus, com maple syrup, iogurte grego, frutos secos e granola (5€), à mais composta, com o topping tendência: manteiga de amendoim que se junta à banana, mirtilos, frutos secos e amêndoa caramelizada da panqueca gerbera (5,50€).

Quem não opta pelo menu de brunch ou quer alternar as escolhas a cada visita, pode escolher entre o croissant rosa, com queijo creme, compota de abóbora e nozes (3€); uma das bowls salgadas, como a girassol, com massa bio, seitan de cebolada e legumes salteados (6,50€); as bowls doces nas quais estão incluídas as papas de aveia dália (6€); ou ainda uma das três sobremesas da carta.

"Fugimos aos açúcares processados. Trabalhamos só com açúcar amarelo e mascavado. Temos um brownie de chocolate e cenoura, por exemplo, temos o crumble, que é assim mais convencional, mas o nosso tem um twist e tem feito sucesso. E temos a sobremesa que tem o nome do espaço, que é um género de Snickers vegan, bastante cremoso e saboroso: junta o caramelo salgado e as amêndoas", desafia João.

Nas bebidas destaca-se ainda a seleção de chás jasmim (2€), o chocolate quente (3€) e os sumos naturais do dia (2€).

No futuro, além de chegar à mesa uma alimentação mais amiga do ambiente, a ideia é passar esse conceito para mais pessoas através de workshops sobre o tema, dados por Carolina. Até lá, pode ir provando em Torres Novas esta alimentação que, como se vê de seguida, tem um aspeto de deixar água na boca.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.