O Kappo é um espaço em que qualquer natural do Japão pode entrar e sentir-se em casa, tal é o rigor de Tiago Penão em servir pratos da alta cozinha japonesa. No mais recente restaurante de Cascais focado neste estilo gastronómico, não há cá sojas onde afundar o peixe, queijo Philadephia à vista ou aquelas peças fritas com que os restaurantes all you can eat nos tentam enganar para encher o estômago antes de chegarmos aos gunkans e ao sashimi.

Na Margem Sul, um restaurante de carne serve sushi e vice-versa. Confuso? Explicamos tudo
Na Margem Sul, um restaurante de carne serve sushi e vice-versa. Confuso? Explicamos tudo
Ver artigo

Aliás, chamar ao Kappo um restaurante de sushi é altamente redutor, tal como a MAGG comprovou na sua visita ao espaço, com tempo e barriga para experimentar um dos três menus degustação disponíveis. O eleito foi o menu Danketsu, composto por dez momentos — o mais completo do restaurante —, que agora deixa de estar disponível apenas ao jantar, sendo possível prová-lo também ao almoço.

Para compor todos estes pratos, Tiago Penão mune-se dos melhores produtos frescos, peixe e mariscos da nossa costa, que são posteriormente maturados num frigorífico próprio que podemos avistar do balcão. Sim, porque ao contrário do que se pensa, que a frescura é fator primordial, o chef explica-nos que a maturação já no Kappo faz com que o peixe atinja o momento ideal de textura e sabor quando é servido ao cliente.

Chef Tiago Penão
Tiago Penão lidera a cozinha do Kappo.

Mas vamos ao menu? Na seleção de dez momentos (com o custo de 90€ por pessoa, sem bebidas) existem vários pratos de destaque, entre quentes e frios, mas o shakizuke, com tártaro de toro, caviar e sapateira, colocou a fasquia lá em cima logo no início da degustação, com um caldo onde o marisco era sentido imediatamente e de uma frescura quase impossível de descrever.

Outros momentos a destacar foram as ovas de tamboril, o pregado com foie gras e uma carne (sim, carne) waygu com alho francês e jus de chalota que podemos afirmar nunca nos ter passado algo tão saboroso e delicado nos melhores restaurantes especializados em cortes de carne.

Sapateira
O prato de sapateira que, de tão bonito, até dá pena estragar.

Apesar disso, mais ao menos a meio da degustação — e aqui ganha uma importância gigante sentar-se ao balcão, e não nas mesas do restaurante —, temos direito a toda a atenção de um dos sushiman, que nos prepara o edomae niguirizushi.

Trocando por miúdos, é-nos apresentado um prato com vários peixes já devidamente arranjados, que são então transformados em oito niguiris feitos à nossa frente, e que devem ser comidos imediatamente, com a mão. E acreditem que para além de serem dos melhores que já provámos (uma peça com barriga de atum ainda não nos saiu da cabeça), toda a experiência do momento vale tanto como o sabor.

Kappo
O restaurante tem algumas mesas, mas o balcão é o melhor local para apreciar o trabalho dos chefs.

Para acompanhar este menu tão especial, nada como uma imersão a 100% na alta cozinha japonesa, rendendo-se ao pairing de saké (75€). No entanto, se preferir vinho, também pode optar por casar estes pratos com sugestões de colheitas nacionais (7 vinhos, 50€), ou optar por equilibrar o sake com vinho (60€), uma sugestão do sommelier da casa, que aceitámos com agrado.

Para além deste menu, o Kappo tem serviço à carta e outros dois menus de degustação, com menos momentos, mais igualmente saborosos (entre 50€ e 75€), bem como noites especiais, como a que acontece já no próximo sábado, 20 de novembro, ao jantar.

Neste jantar especial, o chef Tiago Penão inclui a trufa de Alba e o Caviar no seu menu, com pratos criados especialmente para a data. Ao todo vão ser dez momentos, num jantar que se divide em dois horários distintos: o primeiro a começar às 19h30, o segundo às 21h30 (295€ por pessoa com pairing de vinhos incluído).

Morada: Avenida Emídio Navarro 23A, Cascais
Telefone: 214 844 122
Horário: 12h30-00h (fecha ao domingo e segunda-feira)

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.