Aprender não tem de ser chato ou sinónimo de livros e caneta na mão. Se, por um lado, é verdade que a escola é responsável por parte da educação dos mais pequenos, por outro, é igualmente verdade que há outras formas, mais dinâmicas e divertidas, de introduzir as crianças a novas matérias.

Projeto "DoBem" de Isabel Silva chega às crianças — e o cão Caju é parceiro
Projeto "DoBem" de Isabel Silva chega às crianças — e o cão Caju é parceiro
Ver artigo

Seja a passar um dia no "mundo dos crescidos", a apresentar o noticiário ou, até, a cozinhar um prato digno de estrela Michelin, o seu filho pode (e deve) aprender a brincar. Desta forma, e para que não lhe faltem opções para tirar os miúdos de casa ao fim de semana chuvoso (e não só), a MAGG reuniu uma panóplia de espaços de norte a sul do País, onde o conhecimento anda de mãos dadas com a brincadeira.

KidZania

Ora roubam os saltos altos, ora rematam respostas épicas à famosa questão "o que queres ser quando fores grande?". A verdade é que os miúdos são fascinados pelo "mundos dos crescidos" e já há uma forma de os introduzir à panóplia de opções pelas quais podem, mais tarde,  enveredar. 

Na Kidzania, o seu filho pode trabalhar em diferentes espaços do McDonald's ao bloco operatório, passando pelo supermercado, pelo avião ou, até, pelo campo de futebol. É convidado a explorar mais de 60 profissões, onde pode "trabalhar" e, claro, ser pago (em kidZos, dinheiro do parque) para tal.

As 7 coisas mais importantes que a KidZania ensina aos nossos filhos
As 7 coisas mais importantes que a KidZania ensina aos nossos filhos
Ver artigo

A KidZania é gratuita para crianças até aos 2 anos. O bilhete para crianças entre os 3 e os 4 anos tem o custo de 14,50€, sendo que as crianças entre os 5 e os 15 anos pagam 22,50€. Para os adultos, o bilhete fica por 10 euros. Já os acompanhantes com mais de 65 anos podem adquirir o mesmo bilhete por 8 euros.

Antes de comprar os bilhetes, deve escolher um de dois turnos. O primeiro turno funciona entre as 10h e as 14h e o segundo (e último) turno funciona entre as 15h e as 19h. O site oficial deixa a ressalva de que o horário pode ser alterado sem aviso prévio.

KidZania
créditos: KidZania Lisboa / Instagram

Pavilhão do Conhecimento

Este espaço compromete-se a desmistificar "fenómenos (bué) complexos". Seja a andar de bicicleta "por um fio", conduzir um carro com rodas quadradas ou, até, descobrir as maravilhas da ilusão ótica e da cozinha molecular, o Pavilhão do Conhecimento prima pela forma divertida e dinâmica com que leva o conhecimento aos mais novos (e não só). Neste edifício, no Largo José Mariano Gago, em Lisboa, os miúdos são convidados a aprender, de mente aberta e "mãos na massa".

De 1 de setembro a 31 de maio, o Pavilhão do Conhecimento funciona das 10h às 18h, de terça a domingo, sendo que a última entrada está prevista para as 17h30. Já aos fins de semana e feriados, o espaço funciona das 10h às 19h, com a última entrada pelas 18h30.

No que aos bilhetes diz respeito, o bilhete para adulto custa 10 euros, a entrada das crianças entre os 3 e os 11 anos fica por  7 euros, sendo que o bilhete acresce 1 euro para as crianças e jovens dos 11 aos 17 anos.

Pavilhão do Conhecimento
créditos: Pavilhão do Conhecimento / Instagram

Dino Parque

Sabe quantos metros de comprimento tinha um Tyrannossaurus Rex? E em que cidade portuguesa foi descoberto um ninho com mais de 100 ovos de dinossauro? No Dino Parque, o seu filho pode descobrir a resposta a esta e outras questões, ao lado do maior protótipo de dinossauro da Europa, que conta com 45 metros de altura.

O Dino Parque fica na Lourinhã, mais precisamente na Rua Vale dos Dinossauros, e é não só um parque temático dedicado à história dos seres que dão nome à rua como o maior museu ao ar livre em Portugal. Permite a observação de mais de 180 modelos de espécies de dinossauros, à escala real e cientificamente comprovados.

Atualmente, o bilhete para crianças dos 4 aos 12 anos custa 8,42€ e a entrada para adultos fica por 11,05€, através do site oficial do Dino Parque.

Dino Parque
créditos: Dino Parque / Instagram

NewsMuseum

Sim, a fachada da rua de Monserrate, em Sintra, mudou. E, sim, há uma razão plausível para as janelas do edifício já não contarem com brinquedos à janela. O antigo Museu do Brinquedo deu lugar ao novo NewsMuseum, onde o seu filho é convidado a assumir o papel de um pivô de rádio ou de televisão. Com direito a pisar um estúdio, ler o teleponto e, ainda, registar a gravação e levá-la para casa.

O novo museu cujo objetivo é nunca existir. Confuso? Explicamos tudo
O novo museu cujo objetivo é nunca existir. Confuso? Explicamos tudo
Ver artigo

Alerta, dica! Tal como acontece num verdadeiro estúdio de televisão, há espaço para o famoso fundo verde, que permite a sobreposição digital de imagens. Por isso, o ideal é que o seu filho não vista roupa verde durante a experiência, para não prejudicar o resultado da imagem. Neste espaço interactivo, 150 anos de história mediática em Portugal são resumidos num filme de nove minutos, com direito a óculos de realidade virtual. 

As crianças até aos 5 anos não pagam e o bilhete até aos 15 anos tem o custo de 3,50€. Apesar de o bilhete normal de adulto custar 6,50€, há descontos para pessoas com mais de 65 anos, estudantes, jornalistas e outros colaboradores dos media, titulares de cartão jovem, cartão estudante e cartão ISIC, cidadãos com deficiência e, ainda, parceiros do NewsMuseum.

News Museum Sintra
créditos: News Museum / Instagram

Portugal dos Pequenitos

"Um local cheio de graça, pensado principalmente para a educação e diversão das crianças". É assim que se assume Portugal dos Pequenitos, na sua página oficial de Instagram. Fica em Coimbra e é um espaço lúdico-pedagógico, que propõe uma viagem por um protótipo de Portugal, construído, como o nome indica, para os mais pequenos.

“Aqui, tudo é minúsculo para nós – mas grande para as crianças – e tudo é verdadeiro” é a premissa deste parque, que convida as crianças (e não só) a deambular pelo património arquitetónico, tradicional e monumental de cada região do País. Portugal dos Pequenitos conta, ainda, com um serviço educativo, que proporciona visitas orientadas, oficinas pedagógicas e outras atividades dirigidas a crianças, a famílias, a escolas e ao público em geral.

No que aos preços diz respeito, a entrada é gratuita para crianças até aos 2 anos e o bilhete para crianças entre os 3 e os 13 anos fica por 6,50€, à semelhança do bilhete para pessoas com mais de 65 anos.  Já a entrada de jovens e adultos (entre os 14 e os 64 anos) tem o custo de 10,50€.

É, ainda, possível adquirir o bilhete " família um" (para duas crianças e dois adultos) ou "família dois" (para três crianças e dois adultos), por 29 euros e 33 euros, respetivamente.

Pode consultar todas as informações relativas a horário e restrições face à COVID-19, no site oficial do parque.

Portugal dos Pequenitos
créditos: Portugal dos Pequenitos / Instagram

Planetário Calouste Gulbenkian

Mesmo quando o sol ainda brilha lá fora, há estrelas no Planetário – e o seu filho pode aprender sobre constelações, luas, planetas, nebulosas, galáxias e milhares de estrelas, de forma leve, divertida e interativa. Tudo isto com recurso a explicações detalhadas de profissionais no Planetário Calouste Gulbenkian, em Lisboa.

Além de sessões temáticas para diversas idades, o espaço oferece observações astronómicas, programas Ciência Viva no Verão, noites com um astrofísico no último sábado de cada mês, para além de outros eventos.

A entrada fica a 5 euros para adultos e a 2,5€ para crianças – sendo que, com o Lisboa Card, tem 50% de desconto no Planetário Calouste Gulbenkian, em Lisboa.

As "regras simples" para as marmitas saudáveis das crianças. Saiba como fazer panquecas de pera
As "regras simples" para as marmitas saudáveis das crianças. Saiba como fazer panquecas de pera
Ver artigo

SeaLife

No SeaLife, os mais pequenos são convidados a explorar as profundezas dos oceanos. O maior aquário portuense oferece uma experiência imersiva (e divertida) às crianças, enquanto as educa sobre a vida marítima.

Dos riachos portugueses ao rio Douro, passando por piscinas rochosas ou até por um túnel que perfura um tanque com centenas de espécies, os mais pequenos adquirem conhecimento sobre espécies,  habitats e a importância da preservação da limpezas das águas.

Fica na Rua Particular, no Porto, e já reabriu, depois de uma temporada de portas fechadas devido à pandemia. Atualmente, não é preciso apresentar certificado digital nem teste negativo à COVID-19 para entrar nas instalações. Os bilhetes variam consoante as experiências e podem ser consultados aqui. 

Sea Life Porto
créditos: SEA LIFE Porto / Instagram

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.