No mesmo dia em que os alunos do 2.º e 3.º ciclo voltam às aulas presenciais, a Direção-Geral da Saúde (DGS) divulga um Guia para Lanches Escolares Saudáveis das crianças e jovens no âmbito do Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável, que inclui as melhores opções para os miúdos levarem na lancheira para a escola. As novas linhas orientadoras surgem após o segundo confinamento geral em Portugal que poderá ter marcado um retrocesso na contenção da obesidade.

Esta é a análise feita pela DGS, que considera que pandemia da COVID-19 e restrições consequentes "têm alterado a rotina de milhares de crianças e jovens". Além disso, reconhecer a menor "atividade física e alterações no comportamento alimentar podem ser comportamentos promotores do ganho de peso ao longo deste período".

Agora que cerca de meio milhão de alunos do do 2.º e 3.º ciclo estão de regresso à escola, com as alterações ao funcionamento dos bufetes escolares a DGS reforça a importância de um planeamento prévio da alimentação. "A preparação dos lanches em casa pode ser uma oportunidade para reduzir a presença, nestas refeições, de produtos alimentares com pouco valor nutricional, hipercalóricos e ricos em gordura, açúcares e sal", refere no guia.

Alunos do 2.º e 3.º ciclo regressam às aulas. Terceiro período mais extenso deixa preocupações
Alunos do 2.º e 3.º ciclo regressam às aulas. Terceiro período mais extenso deixa preocupações
Ver artigo

Para fazer face a isso, lança então várias orientações no novo manual disponibilizado a encarregados de educação, professores e educadores no site da DGS. Em nenhuma parte a DGS fala em alimentos proibidos, mas sim em alimentos “a privilegiar”, a consumir “de vez em quando” e “a evitar”.

Na primeira categoria, encontram-se alimentos "com nutrientes essenciais e com baixo teor de sal e/ou açúcar e/ou gordura", como é o caso do pão de mistura, iogurte natural, fruta fresca, leite simples e ovo — que fazem parte das "regras simples para a constituição de um lanche saudável" que a DGS quer promover.

Já entre os alimentos a consumir "de vez em quando" estão bolachas cream craker, manteiga (mesmo que seja a acompanhar o pão escuro), bolo caseiro à fatia e pão de forma integral. A evitar estão todos os alimentos que "contêm elevados teores de sal e/ou açúcar e/ou gordura".

É o caso de bolos de pastelaria, iogurtes com pepitas e os clássicos pães de leite que as crianças tanto gostam, mas que merecem um alerta da DGS: "Pão de leite não é pão!", uma vez que comparativamente com um pão de mistura, tem mais açúcar (quatro gramas face a uma grama do pão de mistura) e gordura (7,8 gramas comparativamente a 0,7 gramas).

Para facilitar a vida aos pais, a DGS partilha ainda um exemplo de ementa semanal com lanches da manhã e da tarde por cada faixa etária. Enquanto para uma criança de três anos o ideal será um leite meio-gordo e uma maçã no lanche da manhã, um jovem com 18 anos deverá levar na marmita leite meio-gordo, bolachas de milho com sementes e uma pera.

Para acompanhar a comida, o que não pode faltar, em vez dos refrigerantes e néctares "a evitar", é a água. Esta deve sempre acompanhar as caixas que vão na marmita, uma vez que "é fundamental para promover uma alimentação saudável", e deve ser colocada numa garrafa reutilizável, recomenda a DGS. "Ofereça uma garrafa reutilizável e atrativa com que as crianças se identifiquem e incentive o consumo de água ao longo do dia", diz o guia que se foca na alimentação, sem deixar de lado a preocupação com o ambiente.

Regresso às aulas. Como montar a lancheira perfeita para os miúdos
Regresso às aulas. Como montar a lancheira perfeita para os miúdos
Ver artigo

Para facilitar a adoção das práticas saudáveis, são dadas algumas estratégias para que as crianças possam participar e perceber as mudanças no estilo de vida e alimentação. Chamá-las para ajudar a planear a ementa semanal, para fazer as compras e para preparar os lanches, são algumas das sugestões do novo Guia para Lanches Escolares Saudáveis.

No fim do manual, a DGS sugere ainda um conjunto de "receitas simples, saudáveis e saborosas que as crianças vão certamente gostar", como panquecas de pêra, muffin de requeijão e espinafres e brigadeiro de batata doce e atum — receitas pensadas pelo chef Fábio Bernardino, cara conhecida do programa "A Nossa Tarde", na RTP1.

Panquecas de pera

panquecas
créditos: Brigitte Tohm/Unsplash

Ingredientes

  • ½ pera ralada
  • 2 colheres de sopa de farinha de trigo
  • 2 colheres de sopa de farinha de trigo integral
  • 1 ovo
  • Canela em pó

Modo de preparação

Comece por ralar a pera, misture a farinha, o ovo e a canela em pó. Envolva tudo até obter um preparado homogéneo. Numa frigideira antiaderente bem quente, coloque pequenas porções de massa. Quando a parte de cima da panqueca começar a ficar com pequenas bolas, pode virá-la com a ajuda de uma espátula. Repita o processo até acabar a massa e coloque mais um pouco de canela em pó no final.

Informação nutricional

214,2 kcal 9,8 g Prot 28,2 g HC 6,3 g Lip

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.