Podíamos juntar o Coliseu dos Recreios, com capacidade para 4.300 pessoas, o Altice Arena, para 20 mil pessoas, e o estádio da Luz, o complexo com maior capacidade em Portugal, capaz de receber 65.647 pessoas. Ainda assim, não eram suficientes para as 175 mil que se juntaram ao direto de Bruno Nogueira desta sexta-feira, 15 de maio. O número alcançado tem uma especial razão: foi o último, por agora, com uma emissão especial marcada pelo Natal.

Isto porque o humorista pediu a todos os que costumam acompanhar os diretos de "Como é que o Bicho Mexe" que sinalizassem as suas casas com luzes de Natal. Não satisfeitas, algumas das pessoas até montaram a árvore de Natal em pleno mês de maio e as fotografias desses enfeites foram chegando ao longo do dia até Bruno. Já as luzes, estavam por todo o lado, nas janelas das casas desde Oeiras, Benfica, até ao Martim Moniz.

É Maio, mas Bruno Nogueira vai encher o País com luzes de Natal
É Maio, mas Bruno Nogueira vai encher o País com luzes de Natal
Ver artigo

Tudo isto foi transmitido no último direto. E desta vez Bruno não dividiu o ecrã com Nuno Markl, sentaram-se mesmo lado a lado num carro, e juntos percorreram Lisboa à procura dos fãs do "bicho". Bruno Nogueira partiu com baixas expectativas, achando que poucas pessoas iriam aderir à iniciativa, mas depressa a ansiedade de ver tantas pessoas a acenar das janelas e uma comitiva de carros atrás daquele em que seguia, tomaram conta de si.

Além das luzes, houve direito a várias buzinas — quase parecendo que nas ruas de Lisboa se festejava o dia em que Portugal venceu o Campeonato Europeu de Futebol em 2016 — e ainda a várias mensagens a dizer "obrigado". E "obrigado" pelo quê? Pela companhia que as sessões de "Como é que o Bicho Mexe", o nome que deu aos diretos que começou a fazer por brincadeira e que rápido se tornaram num fenómeno, fizeram durante dois meses. Foram uma espécie de escape para os milhares de portugueses a passar o período de confinamento.

Enquanto todo este aparato acontecia em Lisboa e também no Porto, onde estava Beatriz Gosta a fazer de repórter, Bruno Nogueira foi convidando várias das celebridades que estiveram a seu lado ao longo dos direitos. A noite abriu com Dillaz — o autor do genérico de "Como é que o Bicho Mexe" com o célebre assobio — contou com a sempre sonolenta e sem luz Jessica Athayde, Mariana Cabral (mais conhecido como Bumba na Fofinha) que montou a sua árvore de Natal num andaime, o fiel Salvador Martinha e o autor de icónicos momentos Albano Jerónimo.

Porque a lista já ia longa e os convidados da noite são muitos, continuamos em Inês Aires Pereira (vestida de mãe Natal), João Manzarra e o chef Ljubomir Stanisic, juntos na cama, continuando assim uma brincadeira começada nos diretos, o sentimental Nuno LopesJoão Quadros, que marcou a noite com a música da transladação da Irmã Lúcia, mostrando de seguida o seu órgão sexual, e seguiu-se Cal Lockwood, o radialista do Pólo Norte, que depois de Markl o dar a conhecer num dos diretos, acabou por ficar célebre e ganhou milhares de seguidores portugueses.

Voltou também a aparecer Vhils, que fez do direto de 25 de abril um dos mais marcantes, e Nelson Évora que, enquanto esperava por Bruno nos corredores do Coliseu dos Recreios, foi aquecendo para os seus saltos.

As estreias e surpresas da noite foram o craque Cristiano Ronaldo (que apareceu através do Instagram de Georgina Rodríguez), o jogador Bruno Fernandes, futebolista do Manchester United, e ainda (não um convidado, mas um momento marcante) um placar com a palavra "cona", uma referência a uma das palavras mais ditas nos diretos.

Afinal Manzarra não rapou o cabelo e também não usou photoshop. O truque foi outro
Afinal Manzarra não rapou o cabelo e também não usou photoshop. O truque foi outro
Ver artigo

Não só se fez história pelo número de pessoas que acompanharam o último direto, pelo facto de Albano Jerónimo mostrar o rabo em plena rua de Lisboa, pela atuação de Salvador Sobral, e do som do piano de Filipe Melo, que tocou já ao lado de todos os protagonistas de "Como é que o Bicho Mexe" no Coliseu dos Recreios, como também porque foi a primeira vez que Bruno deixou um direto disponível para rever.

Todos os outros eram levados com uma espécie de secretismo, algo como "o que se diz no direto, fica no direto", e não havia registo de nenhum deles (salvo algumas exceções gravadas e publicadas no YouTube, mas que depois de pedidos gentis de Bruno, acabaram por ser retiradas).

Surpreendentemente não houve vinho branco, apenas chocolate para acalmar a tensão de Bruno. Contudo, a tradição que não se cumpriu no início acabou por chegar no fim, nas palavras do humorista: "Vai correr tudo bem. Vai correr tudo bem".

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.