As escolas vão deixar de poder vender vários produtos alimentares "prejudiciais para a saúde". Sandes de chouriço, croissants, hambúrgueres, cachorros, pizzas, empadas, batatas fritas ou refrigerantes são alguns dos alimentos que passam a ser proibidos vender nos bares e máquinas das escolas públicas do País.

A lista, com mais de meia centena de produtos proibidos nas escolas, foi divulgada esta terça-feira, 17 de agosto, num despacho publicado em Diário da República que tem como objetivo limitar a "venda de produtos prejudiciais à saúde" nos bufetts escolares e nas máquinas de venda automática, avança o jornal "Observador". 

Ágata Roquette. "Emagrecimento e alimentação saudável são coisas completamente diferentes"
Ágata Roquette. "Emagrecimento e alimentação saudável são coisas completamente diferentes"
Ver artigo

O objetivo do governo é que as escolas públicas comecem a oferecer refeições "nutricionalmente equilibradas, saudáveis e seguras", tendo por referência as orientações do Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável e da Direção-Geral da Saúde.

As regras entram em vigor dentro de um mês e as escolas têm até ao dia 30 de setembro para rever contratos com fornecedores. Contudo, as prateleiras de alguns bares e expositores das máquinas automáticas poderão manter-se inalterados, uma vez que só serão revistos os contratos que não impliquem o pagamento de indemnizações, escreve o "Observador".

A variedade de bolos, salgados ou enchidos vai deixar de ser permitida. "Bolachas e biscoitos, designadamente bolachas tipo belgas, biscoitos de manteiga, bolachas com pepitas de chocolate, bolachas de chocolate, bolachas recheadas com creme e bolachas com cobertura", serão também restringidas, lê-se no despacho.

Em alternativa, as escolas têm de disponibilizar obrigatoriamente produtos como garrafas de água mineral natural e água de nascente, leite simples meio-gordo e magro, iogurtes meio-gordo e magro, pão ( "preferencialmente de mistura com farinha integral e com menos de 1 g de sal, por 100 g de pão") e fruta fresca (presencialmente da época).

O pão deve, segundo o diploma, ser prioritariamente recheado com queijo meio-gordo ou magro, atum (de preferência conservado em água), fiambre com baixo teor de gordura e sal ou ovo cozido. As sandes devem ainda ser preferencialmente acompanhadas com produtos hortícolas, como alface, tomate, cenoura ralada e couve roxa ripada.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.