Terminada a temporada de prémios no cinema, e a corrida para ver tudo o que estivesse nomeado para os Óscares, espera-se que o fluxo de estreias vá diminuindo de semana a semana. Mas isso não significa que não deva estar atento ao que vai surgindo em cartaz. Só nesta semana que passou estrearam-se dois filmes muito interessantes e um deles até esteve nomeado numa das categorias para os Óscares.

Falamos, claro, de "O Farol" que quase esteve para não se estrear nos cinemas portugueses. Depois de ter tido presença, em maio, na 72.ª edição do Festival de Cinema de Cannes, em França, e nas salas americanas, não havia novidades quanto à chegada ao mercado português.

"1917". O grande filme "claustrofóbico" e "desolador" que chega esta semana aos cinemas
"1917". O grande filme "claustrofóbico" e "desolador" que chega esta semana aos cinemas
Ver artigo

Apesar de ter sido exibido no Lisbon & Sintra Film Festival (LEFFEST), que decorreu entre 15 e 24 de novembro, não havia indícios de que "O Farol" pudesse estrear-se comercialmente até que a MAGG conseguiu confirmar que a estreia estava assegurada em exclusivo pela Medeia Filmes. 

Contactado pela revista, o departamento de comunicação da Medeia Filmes garantiu a exibição do filme nas salas do Espaço Nimas, em Lisboa, já a partir de 14 de fevereiro.

Mas há outros filmes em sala, como a nova versão do Sonic depois de o primeiro filme ter gerado polémica nas redes sociais por mostrar a personagem muito diferente da forma como já era conhecida pelos fãs.

Mostramos-lhe 3 estreias imperdíveis para ver no fim de semana.

1. "A Vida Invisível", de Karim Aïnouz

O novo filme de Karim Aïnouz passa-se no Brasil dos anos 50 e acompanha a vida de duas irmãs, Eurídice e Guida, que vivem com os pais — naturalmente conversadores e que as habituaram a um estilo de vida mais tradicional. No entanto, ambas têm um sonho muito particular. Enquanto Eurídice quer ser pianista de renome, Guida não fecha portas ao amor e quer um parceiro para a vida.

A reviravolta que dá início à história, acontece quando ambas são separadas dos pais e se veem obrigadas a viver sozinhas e sem o contacto uma da outra. Segundo o realizador, a ideia do filme passa por expor todos os momentos em que as mulheres viram as suas vidas suspensas pela opressão e cujas histórias não foram representadas eficazmente na literatura e no cinema.

De "Servant" a "McMillions", os filmes e séries que vimos esta semana
De "Servant" a "McMillions", os filmes e séries que vimos esta semana
Ver artigo

"A Vida Invisível" estreou-se esta quinta-feira, 13 de fevereiro, em algumas das salas de cinema portuguesas e a crítica internacional só tem coisas boas a dizer. Segundo o "Washington Post", este filme é um dos mais interessantes do ano com um final de partir o coração.

"Digamos apenas que há um encerramento necessário. Não é chocante, mas sim de partir o coração — um fim de livro para a longa e triste história que proporciona em contraste com todos os desenvolvimentos sombrios que vieram antes dela. É uma espécie de satisfação agridoce", lê-se na crítica "A Vida Invisível".

2. "O Farol", de Robert Eggers

É um dos filmes mais aguardados pelos fãs de cinema. Falamos de "O Farol" que, além de contar com um grande papel dramático de Robert Pattinson, que ainda gera dúvidas em espectadores mais céticos depois da saga "Crepúsculo", esteve também nomeado para os Óscares na categoria de Melhor Cinematografia — onde foi a votos juntamente com "1917""Era Uma Vez... em Hollywood""O Irlandês" e "Joker".

O filme de Robert Eggers estreou-se em meados de maio na 72.ª edição do Festival de Cinema de Cannes, em França, e nas salas de cinema dos Estados Unidos em outubro. Filmado em 35mm e a preto e branco, "O Farol" era apontado como um dos filmes mais importantes de se ver em sala — mesmo que a projeção não fosse em 35mm.

A estreia está marcada já para esta sexta-feira, 14 de fevereiro, em exclusivo no Espaço Nimas, em Lisboa. "O Farol", com Robert Pattinson e Willem Dafoe nos papéis principais, conta a história de dois faroleiros que, no final do século XIX, tentam manter a sanidade mental à medida que o tempo vai passando e se encontram sozinhos e isolados do resto do mundo numa ilha remota e misteriosa.

Segundo a revista "Vulture", o filme "é um exercício tão eficaz na projeção da claustrofobia sentida pelas personagens, em termos físicos e psicológicos, que seria insuportável ver o filme se este não conseguisse ser tão engraçado em determinados momentos da história."

3. "Sonic — O Filme", de Jeff Fowler

Musculado, com uma dentição semelhante à dos humanos e com um pelo esquisito. Assim era o novo Sonic que depressa afastou os fãs da personagem azul e veloz que marcou uma geração que passou horas a jogar SEGA. E tudo aconteceu quando, a 30 de abril, foi lançado o primeiro trailer do filme que prometia levar o boneco a um público muito maior.

O aspeto físico foi alvo de várias críticas, ao ponto de o realizador Jeff Fowler recorrer ao Twitter com a promessa de efetuar mudanças futuras à personagem muito querida dos fãs.

"Agradeço o apoio e as críticas. A mensagem é muito clara: vocês não estão felizes com o design e querem que as coisas sejam diferentes. Prometo que as coisas vão mudar", lê-se na publicação.

Na altura, não se soube exatamente que mudanças iriam ser feitas ou quanto tempo todo este processo ia demorar. Mas a 24 de maio o realizador anunciou que o lançamento do filme ia ser adiado para fevereiro de 2020. Com a estreia na quinta-feira, 13 de fevereiro, este é daqueles que vai levar muitos curiosos às salas de cinema. Afinal, o que é que fizeram com o Sonic depois da polémica que obrigou a adiar o filme?

Quiz. Só um verdadeiro fã de cinema adivinha o titulo original destes 15 filmes
Quiz. Só um verdadeiro fã de cinema adivinha o titulo original destes 15 filmes
Ver artigo
 Ainda não se sabe quanto dinheiro o filme vai render em bilheteira. No entanto, sabemos que Jeff Fowler tremeu só de pensar numa nova onda de indignação depois de a personagem ter sido modificada pela segunda vez.
"Trabalhámos arduamente em atualizar a personagem e só pensávamos: 'O que vai acontecer se não gostarem disto outra vez?'. Mas assim que mostrámos ao resto das pessoas que trabalhavam no filme, e vimos as respostas positivas, ganhámos alguma confiança", revelou em entrevista.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.