A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou, em comunicado, que existe um novo surto de monkeypox em Lisboa e Vale do Tejo, tendo sido registados 37 casos de infeção pelo vírus em Portugal desde junho (12 entre 12 e 30 de junho e 25 entre 1 e 20 de julho).

Este surto surge "após três meses sem novos casos de monkeypox reportados em Portugal", assim como menciona a DGS, citada pelo "Diário de Notícias", e foi identificado em homens residentes na região de Lisboa e Vale do Tejo, a maior parte com idades entre os 20 e os 40 anos.

Varíola dos macacos. DGS divulga cuidados a ter antes e depois de relações sexuais (e o preservativo não chega)
Varíola dos macacos. DGS divulga cuidados a ter antes e depois de relações sexuais (e o preservativo não chega)
Ver artigo

Os sintomas mais comuns desta doença são febre, dor de cabeça intensa, dores musculares, dores nas costas e cansaço. O vírus é transmitido por contacto físico próximo, nomeadamente com as lesões ou fluídos corporais, ou por contacto com material contaminado, como lençóis, atoalhados ou utensílios pessoais.

Em maio, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou o fim da emergência de saúde pública internacional para esta doença, alerta que esteve em vigor desde julho de 2022. O vírus foi identificado em Portugal em maio de 2022, tendo sido confirmados 965 casos e uma morte.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.