O período da quarentena permitiu a descoberta de novas receitas, umas mais saudáveis do que outras, mas também de treinos abater as calorias extra resultado dessas experiências gastronómicas. Enquanto algumas pessoas se ficaram pelos diretos do Instagram, outras decidiram explorar o YouTube à procura de formas rápidas e divertidas de transpirar e dar movimento ao corpo, para além da caminhada do sofá para a cozinha.

Foi então que muitos ficaram a conhecer pelo menos três nomes: Chloe TingPamela Reif, e MadFit. Se conhece a faixa "Britney Spears - Toxic SQUAT CHALLENGE WORKOUT" sabe bem de quem estamos a falar

Fazer exercício na quarentena não é uma questão de vaidade, é de saúde. Estas são as razões porque tem de se manter ativo
Fazer exercício na quarentena não é uma questão de vaidade, é de saúde. Estas são as razões porque tem de se manter ativo
Ver artigo

A quarentena trouxe não só motivação para treinar, como nos deixou a pensar na forma como nos exercitamos. É que se no chão da sala conseguimos trabalhar um six pack e até precisamos de uma toalha para limpar o suor depois de uma série de burpees, talvez uma subscrição no ginásio não seja necessária.

Mas afinal, quem são as youtubers que fizeram de nós pessoas fit para o verão? Foi isso que a MAGG foi descobrir.

Chloe Ting

Tem 34 anos, 9,95 milhões de seguidores no YouTube, e começou os vídeos na plataforma há cinco anos. Estes são alguns dos números relativos a Chloe, aos quais se juntam os mais de três milhões de subscritores que ganhou durante a quarentena e os vários centímetros do perímetro abdominal que esses perderam com os treinos da australiana, natural de Melbourne.

Algumas dessas diferenças corporais são partilhadas por Chloe no Instagram e no YouTube através da hashtag #chloetingchallenge e os resultados não só são impressionantes, como inspiradores. Quem não gostava de ficar com a barriga mais tonificada com sessões de abdominais de apenas 10 minutos? Nem precisa de responder, é óbvio.

Além dos treinos rápidos, a australiana ficou conhecida pelos planos de treino: os programas grátis de exercício físico que disponibiliza no site. Estes estão divididos por objetivos, como o desafio de verão para trabalhar os abdominais, o corpo todo, e perder peso, com treinos diários de 22 a 45 minutos durante quatro semanas.

E porque é que são um sucesso? Porque a motivação é maior quando os treinos já estão pré-definidos. É tal como pagar o ginásio: temos o compromisso financeiro e não queremos deitar dinheiro à rua. Aqui, o compromisso é não saltar dias de treino de forma a cumprir todo o plano e chegar ao resultado pretendido.

O que é facto é que nem Chloe esperava tamanho sucesso. Num dos mais recentes desafios que lançou, "Get Abs in 2 WEEKS", ou seja, conseguir abdominais definidos em duas semanas, conta já com mais de 145 101 295 visualizações — dá para perceber porquê, não é verdade?

Pamela Reif

O nome de Pamela Reif já é conhecido há algum tempo, ainda antes de começar a partilhar alguns planos de treino. A primeira vez que a também modelo publicou um vídeo no seu canal de YouTube foi a 21 de abril de 2016, mas foi no Instagram que a modelo de Karlsruhe, no sudoeste da Alemanha, se tornou influenciadora do mundo do fitness.

"Eu era basicamente apenas uma adolescente na escola. O Instagram estava a ficar fixe [então] comecei a publicar fotografias da minha comida, dos meus acessórios, de selfies no ginásio — fazia isso sem nenhum plano ou estratégia", contou Pamela Reif numa entrevista à Forbes no final do ano passado.

As publicações mantêm-se, quer no Instagram com o nome pessoal, quer na conta dedicada apenas à sua alimentação. Aquela em que se apresenta como Pamela Reif conta já com 5,9 milhões de seguidores e no canal de YouTube tem 3,7 milhões. De influenciadora, passou também a empresária — é proprietária da Açai bowls, produzida em parceria pela startup suíça The Rainforest e tem acordos com marcas como a Calzedonia e a marca de moda sueca Nak-d.

O sucesso já lhe valeu também uma capa na revista Forbes em outubro com o título "everything is working out", um trocadilho para revelar como está a "funcionar" o trabalho da influenciadora de fitness. Contudo, nem tudo é um mar de rosas entre os treinos de 30 minutos para iniciantes que querem treinar as pernas e os glúteos ou de 15 minutos de alta intensidade para os que acompanham Pamela há mais vídeos de YouYube.

A influenciadora chegou a partilhar na entrevista à Forbes que era julgada apenas pela aparência e sucesso nas redes sociais e, mais recentemente, tem partilhado um aspeto pessoal que mostra que nem as influenciadoras fit têm o corpo como desejavam.

Pamela Reif tem falado sobre os problemas com a barriga inchada, algo que está relacionado com uma desregulação na flora intestinal que diagnosticou há pouco tempo. Sem medo de mostrar como fica a barriga inchada, Pamela partilha fotografias e fala do assunto abertamente.

MadFit

Falta saber quem é a Madfit. A única que não apresenta o nome por completo, chama-se na realidade Maddie Lymburger. Mas é como Madfit que é conhecida no Instagram e também no YouTube, onde tem um canal que conta já com 3,83 milhões de subscritores. Além destas duas contas, tem uma terceira no Instagram onde partilha um pouco mais sobre si (ainda que não fuja muito à alimentação saudável e ao exercício físico).

A canadiana que colocou 3,83 milhões de pessoas a mexer na quarentena tem 24 anos, já conseguiu 500 mil doláres através do sucesso no YouYube e é escorpião — as coisas que a internet nos consegue revelar. Devido à quarentena, só em abril ganhou um milhão de novos subscritores.

Maddie começou a dançar quando tinha 3 anos, aos 17 passou para competição de vários estilos de dança — desde sapateado, jazz, ponta — e os treinos ocupavam entre 3 a 7 horas por dia, seis dias por semana, revela ao site "Toronto Life". A cerca altura, no secundário, começou a trabalhar temporariamente numa loja de alimentos naturais, Goodness Me, passando em 2013 para tempo inteiro.

Apesar de continuar a dançar, acabou por dar lugar a outras experiências. Além de se ter tornado vegan, começou a fazer vlogs para o Instagram e YouTube, com o próprio nome, sobre o que comia. Foi então a partir daqui que começou a ter sucesso no digital.

Com dinheiro que conseguiu juntar nas plataformas foi viajar com o namorado da altura, Kyle Fraser, partilhando ao mesmo tempo vídeos do que comia e de receitas. O canal onde partilhava a comida acabou por ficou para trás, uma vez que na quarentena aquilo que todos procuravam eram treinos.

Mas afinal o que diferencia os treinos da Madfit? Essencialmente o facto de transmitir que fazer exercício e perder peso pode ser divertido. Exato, não dizemos fácil, mas sim divertido. Isto porque as faixas de apenas 3 minutos ao som de músicas pop conhecidas ajudam a que quase nem custe fazer várias séries de agachamentos com sete insistências entre cada repetição.

Um dos vídeos que ficou mais popular na quarentena foi “Billie Eilish – bad guy FULL BODY WORKOUT ROUTINE”, que já conta com 11 milhões de visualizações (pelo menos até à data deste artigo). Além deste, os treinos de dança também são um sucesso, não fosse Maddie uma ex-dançarina, porque põem os seguidores a mexer (num registo diferente das comuns aulas de zumba) e ao mesmo tempo a trabalhar o corpo.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.