Não existe um estudo ou entidade que o comprove, mas diríamos que fazer uma road trip (viagem de carro, em português) é a melhor forma de viajar nos tempos que correm dadas as incertezas da pandemia e o facto de viajar de avião implicar o contacto com centenas de pessoas (além de zaragatoas no nariz). No entanto, há um índice que comprova que Portugal é dos melhores países para viajar de carro.

Foi lançado em maio de 2021 pela Momondo, site que compra preços de voos, hotéis e carros de aluguer, e põe Portugal em primeiro lugar entre 31 países europeus analisados em 17 fatores de seis categorias. A segunda posição foi atribuída a Espanha e a terceira ao Luxemburgo.

Das cascatas aos museus, descubra as maravilhas da Grande Rota da Ria de Aveiro
Das cascatas aos museus, descubra as maravilhas da Grande Rota da Ria de Aveiro
Ver artigo

Temos assim reunido o trio ideal para viajar de carro, mesmo que, quando isolados os preços, a Ucrânia fique no topo da lista. Contudo, o objetivo deste roteiro é fazer uma road trip sem ter de apanhar aviões — pode ir até Luxemburgo de carro e fazer assim um três em um ao passar pelos três países melhor cotados pela Momondo de uma vez — e reduzir o contacto a um casal, para quem há locais extraordinários para estacionar o carro e ver um pôr do sol romântico.

Vamos a isso?

Portugal

Aqui n'al-deia
Aqui n'al-deia créditos: booking

Ao longo deste roteiro vamos responder a três questões: onde alugar um carro, onde ver um pôr do sol e onde pernoitar.

Começando por cá, um dos percursos que pode fazer é pelo interior de Portugal, mais precisamente o interior sul. Pode começar em Lisboa, onde deve alugar o carro que, para uma semana de road trip pode custar desde os 23€ com a agência Klass Wagen, segundo a Momondo. Já a Rentalcars aponta como preço mais baixo 39,35€.

Quando tiver o carro nas mãos, siga pela A2 e faça um pequeno desvio para ir até à Ervideira, a produtora vitivinícola do Alentejo que lançou este ano um azeite Premium e uma aguardente de Medronho, e onde é possível visitar a adega e fazer uma prova de vinhos premium e super-premium.

Para não pegar no carro após a prova, eis onde dormir: na rústica Casa da Oliveirinha, que custa a partir de 90€ por noite para duas pessoas na Airbnb. Pode ficar até estar recuperado para passar ao próximo ponto obrigatório.

Falamos da Vidigueira e da gastronomia de fine dining da Quinta do Paral para quebrar com o espirito descontraído da road trip. Desfrute da comida alentejana de conforto e prove os vinhos que aqui se produzem num programa com cinco, sete ou nove referências de vinho (€25, €35 e €45, respetivamente). Para já, não pode ficar a dormir na quinta (embora o responsável, Dieter Morseck, já esteja a tratar disso), mas pode descansar um pouco mais à frente, na Aqui n'al-deia, em turismo rural na margem direita do Guadiana (desde 80€ por noite para duas pessoas).

Depois do descanso, o caminho até ao destino final: Mértola.

Espanha

Madrid
Madrid créditos: Victor/Unsplash

Uma vez em Mértola, é mais fácil seguir caminho para Espanha, o segundo melhor país para fazer uma road trip. O primeiro ponto desde que passa a fronteira é Almagro, município que faz parte de uma das melhores road trips para fazer no país, segundo a conceituada revista de viagens "Condé Nast Traveller".

O carro pode ser o mesmo, ou pode ver na Momondo onde alugar e os preços (que rondam os 133€ para sete dias). Vai precisar de uma semana, porque o roteiro sugerido pela revista corresponde a um total de 632 quilómetros.

O primeiro destino é de especial interesse por ter sido em Almagro que foram gravadas algumas cenas do filme "Volver". Depois de conferir que o local não é só ficção, pode seguir para Granátula de Calatrava. A viagem continua para Cidade Real e termina em Madrid, o local ideal para ver o pôr do sol numa esplanada com tapas na mesa.

No caminho, pode ficar no artístico Hotel Spa La Casa del Rector, em Almagro (desde 83€ por noite para duas pessoas), e pernoitar em Madrid num alojamento histórico, com vista para a a pitoresca Plaza Mayor (desde 1525 por noite para duas pessoas).

Luxemburgo

Vianden, Luxemburgo
créditos: Thibault Milan/Unsplash

Fim do roteiro, início de mais uma aventura. Desta vez pelo Luxemburgo, já depois de ter passado a fronteira espanhola em direção a França para desfrutar da capital enquanto as duas novas temporadas de "Emily in Paris" não regressam.

Para uma road trip no Luxemburgo precisa de cerca de três horas para percorrer os 146 quilómetros (num carro a partir de 84€, levantado no Luxemburgo) da rota sugerida pela empresa TomTom. É um percurso circular, o que significa que pode começar em qualquer ponto.

Um dos que está indicado no mapa é Clervaux, comuna do Luxemburgo, junto à qual fica o primeiro ponto de interesse: o Naturpark Our, onde ficam os castelos medievais Bourscheid e de Vianden, que podem ser descobertos num passeio pedestre.

Solar do Castelo: onde antes se fez a guerra, agora celebra-se o amor. E dorme-se em cama de reis
Solar do Castelo: onde antes se fez a guerra, agora celebra-se o amor. E dorme-se em cama de reis
Ver artigo

Seguindo viagem, o segundo ponto é Wiltz e o terceiro Schlasswee, em Buerschent. Entre eles, vai poder visitar o Naturpark Öewersauer, criado para a proteção de aves selvagens e onde está integrado o lago Upper Sûre, o maior do país e o melhor para admirar o pôr do sol.

A natureza — mais precisamente as cascatas, as formações rochosas e os desfiladeiros íngremes da região de Mullerthal, conhecida como “Little Switzerland” ("Pequena Suíça, em português) —, é o que melhor caracteriza Luxemburgo e o restante percurso com seis pontos.

Ficámos no terceiro, seguindo-se a quarta paragem na comuna de Waldbillig, junto ao Natur- & Geopark Mëllerdall, a quinta em Echternach e a sexta em Vianden, próximo do Castelo de Vianden, descrito como uma das "mais belas residências feudais dos períodos românico e gótico da Europa".

Para dormir a meio do percurso repleto de castelos e natureza, o Hotel Bel Air Sport & Wellness encaixa na perfeição com o espírito. Custa desde 154€ por noite para duas pessoas.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.