Desde que começou a sua carreira profissional enquanto psicóloga clínica que Filipa Jardim da Silva tinha como ambição chegar a um público maior. Apesar da base de um acompanhamento em terapia ser um processo muito íntimo, de um para um, a especialista tinha uma vontade de ajudar um maior número de pessoas. "Mas o dia não estica", reconhece Filipa Jardim da Silva à MAGG, que vê, em 2021, o seu grande desejo ganhar vida com a Academia Transformar, uma academia online focada em desenvolvimento pessoal e em promover a mudança de uma forma real, sustentável e duradoura.

Mas voltemos atrás, mais concretamente a 2017, ano em que a psicóloga clínica, coach e autora do livro "Dar a Volta" começou a idealizar este projeto. "A Transformar é a história real de um empreendedor. Comecei a pensar no conceito em 2017, na altura em que criei o site, a minha marca pessoal, e que também apostei nas redes sociais e nas colaborações com a comunicação social, para fazer chegar cada vez mais conteúdo a um maior número de pessoas", recorda.

Patrícia tinha 130 quilos e um distúrbio alimentar, Sara sofria de depressão profunda. As duas conseguiram dar a volta à vida
Patrícia tinha 130 quilos e um distúrbio alimentar, Sara sofria de depressão profunda. As duas conseguiram dar a volta à vida
Ver artigo

Ao longo de todo esse ano, e também no início de 2018, Filipa começou a conceber a imagem da academia, a construir conteúdos e a alinhavar toda a estrutura — e até já sabia por onde começar. "Desde os tempos de faculdade que sempre me interessei muito pelos comportamentos alimentares, e considero que não existem assim tantas pessoas com sensibilidade para intervir nesse tema. Então comecei por aí, que, de coração, era o que me fazia mais sentido."

Enquanto a psicóloga pensava no arranque da Transformar, a vida aconteceu e a sua também se transformou. "Engravidei do meu filho no primeiro semestre de 2018, ele nasceu em agosto e este segundo bebé, a Academia, foi parar a uma gaveta, onde ficou durante um bom tempo, enquanto eu me dividia entre obrigações profissionais, trabalho, o lançamento do meu livro e a vida pessoal", reconhece Filipa Jardim da Silva, que assume que o projeto ficou em banho-maria, com "muita frustração".

Mas o que tem de ser tem muita força, e a vontade de Filipa em ajudar as pessoas nas suas jornadas de mudança continuou presente. Com uma pandemia pelo meio, a especialista arregaçou as mangas e deu forma a um dos seus grandes objetivos, a Academia Transformar, lançada oficialmente em setembro de 2020 e que conta agora com uma segunda edição do programa "Mais Saúde, Menos Dietas" e muitos outros conteúdos direccionados para parentalidade, produtividade e gestão de tempo e também de ansiedade em preparação.

"Ainda há muitas coisas para melhorar", assume Filipa Jardim da Silva, embora se sinta realizada com a qualidade dos conteúdos que já constam da sua academia online. "O que me sossega é que os materiais que já temos são uma base segura para crescer. Já temos uma plataforma, que pode não ser a melhor ou a pior, mas que está tecnicamente bem feita — é isso que quero que as pessoas sintam."

E como é que pode Transformar a sua vida? Basta querer começar

A Academia Transformar é uma plataforma virtual para aceder a conteúdos teóricos que promovem uma mudança real na vida das pessoas, encorajando-as e apoiando-as nesta jornada. Mas de que conteúdos falamos? As ferramentas para mudar a sua vida estão divididas em três vertentes. Os e-books, na sua grande maioria de acesso gratuito, que surgem numa "ótica de dar algo à comunidade, de forma acessível", salienta Filipa Jardim da Silva, que recusa a ideia de estes serem apenas teoria. Têm uma componente prática, com exercícios e questionários, que completam uma estratégia concreta de mudança.

A plataforma segue com os cursos online e webinares, que podem ter a duração de uma ou poucas horas, indicados para quem está numa "fase de pré-contemplação, num patamar mais inicial e talvez não tão motivadas", diz a especialista, que acredita que sejam os conteúdos ideais para "despertar fontes internas".

Já os programas, a fechar esta tríade, mais prolongados no tempo (entre cinco a 12 semanas), são direcionados a quem já está numa "etapa de preparação, que quer fazer algo de diferente, melhorar", explica Filipa Jardim da Silva. "As pessoas já se responsabilizaram, já sabem o que querem mudar e estão comprometidas."

Independentemente dos formatos, os conteúdos da academia são focados em quatro áreas: saúde (especialmente no campo dos comportamentos alimentares), desempenho, relações e parentalidade. "São áreas que conseguimos identificar que são transversais a muita gente", salienta a mentora do projeto.

"Os programas, que são um conteúdo mais prolongado, podem ter a duração até 12 semanas, mas são completamente flexíveis. A partir do momento em que a pessoa se inscreve e efetua o pagamento do programa, é libertado um módulo a cada semana, e nós também fazemos uma proposta de gestão de tempo para consumir os conteúdos. Mas se a pessoa quiser demorar-se mais num módulo, pode perfeitamente fazer a sua gestão e ficar três semanas no mesmo, por exemplo", explica Filipa Jardim da Silva.

Distúrbios alimentares em quarentena: "Comer e parar não é solução. A cabeça julga-me quando o faço"
Distúrbios alimentares em quarentena: "Comer e parar não é solução. A cabeça julga-me quando o faço"
Ver artigo

E é justamente esta flexibilidade que marca o conceito destas jornadas de desenvolvimento pessoal, permitindo a cada pessoa rentabilizar o seu tempo. "Há pessoas que têm mais disponibilidade, outras aproveitam para consumir conteúdo ali uma hora, à noite, depois de deitarem as crianças. E podem demorar o seu tempo dado que, a partir do momento em que se inscreve na academia, a adesão à plataforma é vitalícia, e podem consultar os conteúdos dos programas ou cursos adquiridos sempre que desejarem", descreve a especialista.

Os módulos dos programas são constituídos por conteúdos de texto, vídeos, exercícios, algumas sugestões de materiais complementares, como livros e documentários, e não só. "Assim que adere a um programa, enviamos também os links para um grupo privado, em que os alunos podem partilhar entre si, um e-mail de apoio e os links para os webinares", diz Filipa Jardim da Silva, que faz questão de incluir momentos de partilha entre os alunos e o mentor do programa. "Apesar de ser online, acho importante que não se perca uma ligação mais próxima com quem construiu o programa, para esbater barreiras, comunicar", assume a psicóloga, algo que a levou a incluir webinares quinzenais nos programas.

Com muitos conteúdos em preparação, neste momento, a Academia Transformar ainda tem inscrições abertas para a segunda edição do programa "Mais Saúde, Menos Dietas", construído por Filipa Jardim da Silva. Com a duração de 12 semanas, este é um programa dirigido a quem pretende superar ciclos de dietas e impulsos alimentares, e estabelecer (ou restabelecer) uma relação saudável com a comida.

Para além dos conteúdos programáticos em texto, vídeo, dos exercícios práticos e de mindfulness, e dos webinares quinzenais, o programa também inclui um plano de treino para 12 semanas elaborado por um personal trainer, que pode fazer em casa, e uma proposta de plano alimentar.

As inscrições estão abertas até dia 3 de fevereiro e o programa tem um custo de 247€, que podem ser pagos em duas prestações, e as 12 semanas começam a contar a partir do momento em que a inscrição é validada. Pode fazer a sua própria gestão, embora exista uma sugestão de divisão diária dos conteúdos programáticos.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.