De facto, ainda há menos de 72 horas estávamos a colocar álcool para dentro do corpo, queijos dos mais aos menos gordos e a deitar fora a comida que comprámos com mais olhos do que barriga. Entrámos num novo ano com os hábitos de sempre, mas ainda vamos a tempo de em 2021 fazer melhor por nós, pelos outros e pelo planeta.

Como? É mais fácil do que imagina e daquilo que todos os anos promete e nunca cumpre. Chega de prometer que vai perder dez quilogramas num mês, que vai, finalmente, começar a treinar mais regularmente, ou ser mais produtivo.

7 novos brunches que nasceram para que os restaurantes se mantenham de pé
7 novos brunches que nasceram para que os restaurantes se mantenham de pé
Ver artigo

Há muito mais do que estas resoluções para entrar num novo ano.

É verdade que para estarmos bem com os outros, primeiro temos de estar bem connosco, mas nada melhor do que fazer alguém feliz para também nos deixar realizados (mesmo que os quilos a mais continuem a atormentar).

Eis então as 10 resoluções realistas para fazer de 2021 um ano melhor.

1. Reveja o que tem nos armários e doe roupas e acessórios

Temos sempre umas peças de roupa que já não servem, seja no corpo ou no estilo que fomos mudando ao longo do ano. O primeiro passo é abrir o armário e selecionar aquilo que já não quer e, em segundo lugar, dar uma nova vida a essas roupas — quer pensando em possíveis conjugações diferentes ou doando para a instituições de solidariedade.

Não ponha a sua roupa no lixo. 11 formas de ser sustentável com os textêis
Não ponha a sua roupa no lixo. 11 formas de ser sustentável com os textêis
Ver artigo

No que diz respeito a doações, pode fazê-lo em paróquias e igrejas, na plataforma Dar e Receber, na associação BUS — Bens de Utilidade Social, casas de acolhimento como as Aldeias de Crianças SOS ou a Ajuda de Mãe, e contentores da Associação Caritas.

Ah, e há ainda um terceiro passo. Antes de comprar novamente, veja se precisa realmente dessa peça no armário e, sempre que possível, recorra a lojas de roupa em segunda mão ou ao armário da mãe e das amigas.

2. Combine semanalmente uma visita a um familiar ou amigo idoso

Aqui não há truques ou páginas para tornar a vida mais fácil. Basta pegar no telefone e marcar o encontro que anda constantemente a adiar. E lembre-se de que este não precisa de durar uma tarde inteira.

Às vezes, uma visita de apenas uns minutos regularmente pode fazer mais do que uma visita esporádica ou que nunca chega porque vai estar sempre à espera do dia ideal para investir várias horas para estar com alguém.

3. Doe a bancos alimentares

No Natal é difícil esquecermo-nos de doar bens alimentares, uma vez que à porta dos supermercados é comum haver campanhas de recolha de alimentos para permitir que quem tem menos, possa ter mais na época natalícia. No entanto, as necessidades continuam todo o ano, bem como as formas de ajudar — e até sem sair do sofá.

Só tem de ir ao site Banco Alimentar ou Alimente esta ideia, Rede de Emergência Alimentar, Comunidade Vida e PazAjudaris.

4. Aprenda a cozinhar e partilhe as receitas com amigos

Quase todos ganhámos experiência na cozinha durante a quarentena, embora uns tenham mais jeito do que outros. Continuando a onda de solidariedade das dicas anteriores, nada melhor do que testar uma receita fácil e saborosa e partilhá-la com um amigo.

Desafio Vegetariano. Comece 2021 com comida tradicional, saudável e para toda a família
Desafio Vegetariano. Comece 2021 com comida tradicional, saudável e para toda a família
Ver artigo

Pode seguir uma das receitas que andam pelo Instagram, pelos livros que lhe ofereceram no Natal, ou pelos e-book que agora estão tão na moda.

Para receitas mais saudáveis tem os e-books Planeamento Alimentar Semanal da nutricionista Iara Rodrigues, para receitas de base vegetal pode aceder aos e-books do Desafio Vegetariano, que começou a 1 de janeiro, e para receitas que deem para toda a família tem o e-book "50 receitas de refeições principais" da nutricionista Maria Gama.

5. Torne-se voluntário de um abrigo de animais

Quem tem animais em casa dificilmente vai resistir a esta resolução. Contudo, não se assuste. O compromisso pode ser feito conforme o tempo que tem no seu dia a dia.

Se só puder ajudar um abrigo de animais uma vez por mês, é melhor do que não ir ao logo dos 12 meses de 2021. Se puder, pelo menos, três vezes por semana, tanto melhor. Outra das opções é dar uma ajuda monetária.

Entre os abrigos que pode ajudar tem a Associação Midas, a CãoViver, a Animais de Rua, a Quinta das Águias e a Vivanimal.

6. Estabeleça uma quantia fixa para doar

E se todos os meses colocar de parte um determinado valor para doar? Se for, por exemplo, 3€, quase nem vai dar pela falta dessa quantia ao fim de um mês, mas a quem vai doar vai certamente faz a diferença.

É que, fazendo as contas, 3€ no mealheiro todos os meses são 36€ ao fim de um ano, que dá para uma boa compra de bens essenciais para quem precisa. Está, por isso, na altura de arranjar um mealheiro, uma carteira ou até um saco, para guardar a poupança solidária.

7. Marque na agenda um passeio livre de tecnologias uma vez por semana

Também recebe aqueles relatórios semanais de tempo que passou no telefone? São ótimos para perceber se evoluiu na desconexão às tecnologias, porque todos sabemos que este é o único objetivo: passar menos tempo em frente ao ecrã.

Para se afastar dessa tentação, nada melhor do que dar um passeio ou praticar desporto.

Como vamos 'matar' 2020? "É necessário fazer o luto num caminho desde a negação à aceitação"
Como vamos 'matar' 2020? "É necessário fazer o luto num caminho desde a negação à aceitação"
Ver artigo

Aqui, o objetivo é dar uma caminhada para descontrair e não no sentido de perder peso. Mas se estiver nos seus planos reduzir alguns quilos este ano, junta-se o útil ao agradável — e talvez até possa progredir de um passeio para uma atividade física mais intensa.

O importante é que mantenha as metas bem presentes. Para isso, as dicas do personal trainer Pedro Gonçalves podem ajudar.

8. Apoie comércios locais e projetos independentes

No Natal vimos um reforço de solidariedade no que diz respeito ao comércio local. Os portugueses fizeram um esforço por comprar os frutos secos para a ceia na mercearia da esquina, as peças de cerâmica ou de arte para oferecer na loja do bairro e, em alguns casos, até abdicámos de cozinhar a ceia ou a primeira refeição do ano para apoiar os hotéis e a restauração, que tanto têm sofrido com a pandemia.

Quisemos saber como andam os proprietários de restaurantes de bairro. "Isto é 40 vezes pior do que a troika"
Quisemos saber como andam os proprietários de restaurantes de bairro. "Isto é 40 vezes pior do que a troika"
Ver artigo

No entanto, estas práticas não são apenas para manter na época natalícia, mas sim para para continuar em 2021 — um ano para o qual se prevê que diversos setores continuem a sofrer com o impacto da pandemia.

Quanto a projetos independentes, também não faltam opções de marcas para apoiar. Recorde algumas aqui.

9. Deixe de seguir pessoas "tóxicas" nas redes sociais

Já lhe aconteceu abrir o Instagram, ver uma publicação e ficar com uma sensação estranha de que algo o incomoda? É o efeito negatividade que tomou conta de si graças a uma partilha de alguém com quem talvez já não se identifique. Isso não só é desnecessário, como possível de solucionar.

Basta dedicar uns minutos dos muitos que passa com o telemóvel na mão (não vale a pena esconder) a rever as pessoas que segue e a selecionar aquelas que si já não faz sentido manter presentes, ainda que virtualmente, na sua vida.

10. Dê pequenos passos na sustentabilidade

Esta é simples. Pela internet não faltam dicas sobre sustentabilidade de coisas tão simples como transformar tecidos velhos em guardanapos reutilizáveis, ou até aplicações como a Wasteapp, que diz o que deve ir para cada ecoponto, bem como onde não colocar certos resíduos. Já para não falar das várias marcas online que ajudam a dar os primeiros passos na sustentabilidade — quando as alternativas que tem em casa não são suficientes para mudar.

Peggada. Nasceu o guia para quem quer dar "um passo de cada vez" na sustentabilidade
Peggada. Nasceu o guia para quem quer dar "um passo de cada vez" na sustentabilidade
Ver artigo

É o caso da loja Maria Granel, Pegada Verde, Sapato Verde, Organiko, Treethis, Mind the Trash, MALU, Dome Ethical Store e por aqui ficávamos o resto do artigo com uma lista interminável.

Do online para a vida real, o site Peggada ajuda a encontrar todas as lojas a granel, restaurantes e hotéis com conceitos sustentáveis, e muito mais, que anda pela cidade de Lisboa.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.