"Concordo com a minha filha", afirmou Felicidade Sá, em conferência de imprensa, esta terça-feira, 9 de novembro. Revoltada com a expulsão da mãe, no final da gala do "Big Brother" deste domingo, 7 de novembro, Vânia Sá não só garantiu que iria pedir uma auditoria para confirmar os resultados, como também afirmou que não continuaria a ver programa.

Cristina sobre gala do "Big Brother". "Estejam à vontade para pedir as auditorias que quiserem"
Cristina sobre gala do "Big Brother". "Estejam à vontade para pedir as auditorias que quiserem"
Ver artigo

"Fiquei triste por ter saído da maneira que saí. (...) Não fiz nada de mal para ter esta percentagem. Achei mesmo que não ia sair quando vi o gráfico", explicou a ex-concorrente do "Big Brother", sublinhando que pensou que seria Ana Morina a abandonar o jogo.

"Sinceramente, acho que a minha percentagem foi trocada com a do Ricardo. Acho que a produção viu-se, de alguma forma, a proteger a imagem do Ricardo e não contavam que tivesse um impacto tão grande cá fora. Tiveram medo do que poderia acontecer com ele e pronto, como eu fui a última a entrar eles pensaram: 'Vamos trocar isto para minimizar os danos sobre a imagem do rapaz' ". 

Felicidade assegurou que a advogada da família está, efetivamente, a tratar da auditoria. "Se estiver tudo bem, eu meto o papel à frente das pessoas, se estiver mal, igualmente. (...) As pessoas estão indignadas e dizem-me: 'não vejo mais e não gasto mais um tostão a votar seja em quem for'. (...) Se fosse uma coisa mínima, tudo bem, era a minha vez de sair. Se fosse 3%, 4%, 10%, ainda se entendia. Fui a última, acho que passava despercebido. Agora, assim, com aquela margem, não tenho explicação." A mãe de Vânia explicou que, na noite de domingo, 7, "da maneira que a gala rodou à volta do Ricardo e da Joana", mudou de opinião e convenceu-se que Ricardo seria o expulso.

Segundo contou, após a sanção de Ricardo, os concorrentes passaram "uma noite difícil" na casa da Malveira e "quase ninguém dormiu". "Teve um impacto mesmo muito grande. (...) Fiquei com pena dele. Vi que aquilo era uma brincadeira, foi ridículo, mas, depois, já deitada na cama (...) tive a consciência que aquilo não se diz nem a brincar", recordou Felicidade. "Foi muito grave o que ele disse."

Ressalvando que "não é por estratégia", a ex-concorrente do "Big Brother" revelou que Ricardo e Joana eram os colegas com quem se "identificava menos". "A Joana ainda menos mal, mas o Ricardo nem com manteiga, nem com geleia, nem com nada", brincou. "Cada vez que ele abre a boca, acho que é tudo muito forçado. Não pode ver uma câmara mexer, que ele já está pronto para a câmara, já está a dar mais um abracinho ou mais um beijinho ou a mostrar mais o corpo. (...) Não me identificava de todo com a personalidade do Ricardo. Muito fake, tudo muito fake."

A empresária fez questão de enfatizar que Ricardo "é mesmo assim", "fake" e que a relação com a Joana é "sem dúvida" jogo da parte dele. Em relação à jovem do Seixal acredita que se dariam bem, "se estivesse a jogar sozinha".

Sente "pena" e acredita que o sentimento que Joana nutre pelo comissário de bordo é, "para azar dela", verdadeiro. "Acho que ela se está a deixar enredar na teia. Está mesmo a gostar dele [de Ricardo] e vai-se perder um bocadinho aí, porque aquilo não passa de um casal que nada tem que ver um com o outro."

A ex-concorrente dormia no mesmo quarto que o casal e, aos jornalistas, confirmou envolvimento sexual entre Joana e Ricardo, ainda que o comissário de bordo apresentasse, frequentemente, "desculpas" para o que se passava depois de as luzes se apagarem. "Numa noite dizia-me 'estivemos a conversar sobre a gala', na outra 'estou muito mal dos intestinos'... e claro que eu não acreditava. (...) Acho que já aconteceu de tudo".

Felicidade mencionou uma noite "em que eles não deram sossego a ninguém" e confessou que "não dava para disfarçar com nada". "A minha cama estava de frente para a deles e eu só metia a cabeça debaixo dos cobertores", recordou, definindo o momento como "constrangedor". "Ver que a gente está acordada (...), eles bem se apercebiam que estavam a fazer muito barulho. (...) Acho que eles queriam mesmo que se percebesse que eles se estavam a envolver mais."

Felicidade sentiu-se "traída" por Ana Morina

A mãe de Vânia recorda que, na altura, acharam a polémica de Ricardo muito exagerada e que a única que teve "perceção do que poderia estar a passar cá para fora" foi Ana Morina — ainda que tenha dúvidas se terá sido ou não "estratégia de jogo". Felicidade descreveu a ex-colega de jogo como "calculista" e sublinhou que "está habituada a apunhalar toda a gente pelas costas".

"É ridículo o que aquela mulher faz. (...) Ficar contra o Ricardo, quando diz que é a pessoa que mais gosta dentro da casa, que é a pessoa que mais a compreende, que é a pessoa que esteve sempre do lado dela... foi a única que disse 'foi bem feito'."

"É muito difícil viver-se com a [Ana] Morina", afirmou, sem hesitação. "A [Ana] Morina pega por coisas que não lembra a ninguém. É uma pessoa com muito ressentimento dentro dela, é uma pessoa ruim, é uma pessoa que guarda rancor. Tudo nela tem segundas intenções". Felicidade recordou que chegou a confrontar a executiva e que esta lhe garantiu que, na sua vida, era "mesmo assim, azeda". "Se alguém disser 'preciso disto', ela diz 'eu faço' e, de seguida, já está a cobrar aquilo que fez".

Rafael revolta-se com Ana Morina no rescaldo da gala do "Big Brother". "Tens maldade em ti"
Rafael revolta-se com Ana Morina no rescaldo da gala do "Big Brother". "Tens maldade em ti"
Ver artigo

Em conversa com os jornalistas, Felicidade revelou que estava "a gostar de conhecer" Ana Morina e a dar conta de um lado "que ela não estava a mostrar a ninguém", mas sentiu-se "traída". "Estou a tentar de tudo para entendê-la, sempre a puxá-la para a festa, para tudo (...) e ela apunhala-me pelas costas", disse a mãe de Vânia."Senti-me várias vezes usada pela [Ana] Morina e não gostei."

Felicidade garantiu que na casa do "Big Brother" "ninguém acha que ela [Ana Morina] é forte", à exceção de Ricardo e Joana que "estão com ela pelo jogo". "Só dizem 'a produção precisa dela, o jogo precisa dela' (...) porque, senão, ninguém discute."

A mãe de Vânia ressalvou, também, que nas quatro semanas que esteve no jogo, Ana Morina "não saiu daquele registo". "Ataca com uma espada e tem o escudo na outra mão. Nada justifica a amargura dela. É uma pessoa que, à mínima coisa, amua, fica emburrada, fica alia a cismar."

Apesar de considerar que a ex-colega "é forte", "sabe falar" e "tem muita cultura", explicou é uma concorrente que "não tem discurso". "Se a defrontar muito, ela cala-se. E, no dia a seguir, se conseguir voltar ao mesmo discurso, a [Ana] Morina já estudou, de noite, o take dois e já tem mais argumentos, mas, na hora, ela é obrigada a calar-se, porque os argumentos dela acabam. (...) Ela tem que estudar mesmo como se estivesse a encarar um papel de atriz, estudar o texto." 

Ainda assim, negou que a executiva possa estar a desempenhar um papel de atriz dentro da casa do "Big Brother" e mostrou-se com dúvidas se Ana Morina "vai aguentar com a pressão das redes sociais", quando sair do jogo.

António e Ana Barbosa são os concorrentes favoritos da empresária

Na opinião de Felicidade, quem entra no "Big Brother" com "uma estratégia definida", "perde-se no jogo". "Ninguém consegue representar 24 horas por dia e ao longo de várias semanas." Entre os concorrentes mais fortes, destacou António, "uma pessoa fantástica, com um "humor natural" que, segundo a própria, "uns gostam, outros não". Ana Barbosa é quem gostava de ver como vencedora desta edição. "Está sempre a ver o que é que pode fazer para mexer com o jogo, está sempre a dar dicas, tirar ideias. Isso sim, é uma boa estratega."

Fábio, que tem sido apontado com um dos favoritos do público, "de jogador tem zero". "Não quer estar em muitos confrontos, quer estar calminho. Ele não quer é ser nomeado", explicou Felicidade. Sobre Joana, a empresária ressalvou que não tem estratégia de jogo, dado que só "namora e dorme".

A mãe de Vânia recordou, ainda, uma ocasião em que Bruno a questionou sobre o que faria caso o filho lhe dissesse que era homossexual. Aos jornalistas, explicou que foi "o lado maternal" que os uniu e garantiu que "é um miúdo fantástico", uma pessoa "muito carente" e que precisava de "colinho de mãe".

Referindo-se a conversas que teve com Rui Pinheiro, garantiu que este não se iria aproximar de nenhuma mulher apenas por jogo, mas não negou que Débora se sinta atraída pelo colega. Já sobre João Ligeiro, acredita que pode estar a usar Débora para tentar permanecer na casa.

Ana BarbosaAna MorinaJoana Schreyer e João Ligeiro são os concorrentes em risco de expulsão no próximo domingo, 14 de novembro. Como já é habitual, a MAGG abriu uma sondagem para saber quem é que os leitores preferem eliminar do jogo.

Responda à sondagem aqui.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.